Mitre (MTRE3) reverte lucro e tem prejuízo de R$ 6,417 milhões no 1TRI20

Felipe Alves
null
1

Crédito: Mitre/Divulgação

A Mitre Realty Empreendimentos registrou um prejuízo líquido de R$ 6,417 milhões no primeiro trimestre deste ano, revertendo o lucro líquido de R$ 5,363 milhões do primeiro trimestre do ano passado.

O prejuízo atribuído aos controladores somou R$ 6,423 milhões, contra lucro de R$ 5,462 milhões no mesmo período do ano passado.

O lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda , na sigla em inglês) também foi negativo em R$ 2,747 milhões, contra R$ 7,328 milhões positivos no primeiro trimestre de 2019, uma queda de 137,5%.

Já a margem Ebitda da Mitre caiu de 15,6% para -5,7%.

O Ebitda ajustado foi negativo em R$ 1,861 milhões, ante R$ 9,505 milhões positivos um ano antes, recuo de 119,6%.

A receita líquida da empresa teve um aumento de 2,5%, de R$ 46 milhões para R$ 48 milhões. O resultado é decorrente, segundo a Mitre, do aumento das vendas líquidas, apesar do cenário de pandemia. A alta foi de 21,6% do estoque disponível do primeiro trimestre.

Apesar dos indicadores negativos, a Mitre ressalta que seu caixa “é robusto e tem excelente liquidez financeira”. Em caixa e aplicações financeiras, a empresa soma R$ 907,6 milhões.

Resultado financeiro 1TRI20 da MItre

Segundo a empresa, a crise do coronavírus trouxe restrições e desafios, mas também oportunidades. A médio e longo prazo, os negócios permanecem inalterados. “Com uma dinâmica de mercado positiva na cidade de São Paulo, e que a Mitre está muito bem posicionada, com um dos maiores landbanks do setor, alta liquidez financeira e mantendo uma rígida disciplina de alocação de capital para aproveitar novas oportunidades, agora e após a retomada da economia”, disse o diretor-presidente Fabricio Mitre.