Ministros discutem ações para combater coronavírus; RJ registra 5 casos suspeitos

Sabrina Oliveira
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Geralt/Pixbay

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, informou na última quinta-feira (26), que ministros se reuniram no Palácio do Planalto para discutir ações para combater a o novo coronavírus (Covid-19) , e o governo federal deve lançar uma campanha nacional sobre a epidemia nas próximas semanas. No mesmo dia que o Governo do Rio informou que monitora cinco pacientes suspeitos de coronavírus, o governo Federal confirmou o primeiro caso no Brasil.

O Ministério da Saúde confirmou nesta semana o primeiro caso de contaminação de coronavírus no país, sendo um homem de  61 anos, morador de São Paulo, que visitou a Itália entre os dias 9 e 21 de fevereiro. Segundo Mandetta, não haverá nenhuma mudança nas regras de circulação em portos e aeroportos do país por conta da epidemia.

No mesmo dia,  a Secretaria do Estado do Rio de Janeiro, confirmou, que investiga cinco casos suspeitos de coronavírus: dois na capital fluminense; outros dois em Niterói, na Região Metropolitana; e um caso suspeito em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. O secretário de Saúde do RJ, Edmar Santos, tentou tranquilizar moradores em um vídeo publicado nas redes sociais e garantiu que os protocolos de atendimentos orientados pelo Ministério da Saúde estão sendo atendidos no Estado.

BDRs| Confira os papéis disponíveis para Investimentos

Mandetta também não confirmou o prazo para que a campanha seja veiculada na mídia, porém disse que será semelhante a campanha anteriores sobre epidemias mundiais, como a da gripe H1N1. De acordo com o ministro, esse plano já foi elaborado antes, sendo informativo para tranquilizar a população.

“Nós vamos ter que fazer uma comunicação um pouco maior para a população, a gente já tinha esse plano de comunicação, dependendo se tívessemos um caso ativo, então a gente deve começar uma campanha para as pessoas poderem perceber a importância de lavar as mãos, de ter higiene, se caso tiver febre, tosse, entrar em contato com o telefone da Ouvidoria, o 136, a página do Ministério da Saúde, porque nessa época se produzem muitas fake news, para as pessoas terem uma informação de qualidade, ali nessa página tem um plano de contingência por estados, por cidades”, informou Mandetta.

O governo informou que todos os estados do país atualizaram e enviaram ao Ministério da Saúde seus planos de contingência, com ações para enfrentamento à doença. O Ministério da Saúde também realizou licitação para a aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), como máscaras, para distribuir a todos os estados do país, ampliando os estoques já disponíveis. Ainda de acordo com as autoridades, as unidades básicas de saúde já contam com protocolo atualizado para o devido atendimento à infectados e possuem salas especiais para triagem. Casos suspeitos serão encaminhados para hospitais de referência nos estados, que possuem leitos disponíveis para cuidados intensivos, caso necessário.

 

 

*As informações são da bandnews e agência brasil