Ministro Ernesto Araújo informa a suspensão do Brasil da Celac

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Twitter

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, comunicou através da sua conta no Twitter que o Brasil deixará de participar da Comunidade dos Estados Latinoamericanos e Caribenhos (Celac).

“A Celac não vinha tendo resultados na defesa da democracia ou em qualquer área. Ao contrário, dava palco regimes não-democráticos como os da Venezuela, Cuba, Nicarágua”, disse Ernesto Araújo na rede social. Além disso, o ministro acrescentou que o país tem a determinação de trabalhar com todas as democracias da região. As informações são da Agência Brasil.

A Celac foi fundada em 2010 na Cúpula da Unidade da América Latina e Caribe, em Playa del Carmen, cidade do México. E, o bloco Prosul foi criado em março do ano passado quando 8 países assinaram a Declaração de Santiago, são eles: Brasil, Chile, Argentina, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai e Peru.