Ministra da Agricultura é contra aumento da cesta básica e “imposto do pecado”

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Facebook

Para a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, as propostas da equipe econômica de aumento da tributação sobre a cesta básica e sobre álcool, cigarro e açúcar precisam ser mais debatidas no governo. Mas, a princípio, ela se coloca contrária a ambas, como revelou em entrevista à Folha publicada nesta quarta-feira, 12.

“A Agricultura vai mostrar seus estudos e seus pontos para a equipe econômica”, afirmou, ressaltando que a decisão não será tomada “da noite para o dia” e que tem certeza que o ministro Paulo Guedes não quer causar inflação.

Para ela, o açúcar encontra-se em um momento delicado, com excesso de oferta e preço defasado. O etanol é estratégico para o Brasil. E o cigarro já tem uma taxação alta. “É preciso ver o impacto em cada um desses setores”, ponderou.

Agrotóxicos

Sobre a liberação de agrotóxicos, muito criticada, a ministra afirma que, na realidade, o que o governo vem fazendo é aprovar produtos menos tóxicos do que os que já estão no mercado. “O Ministério da Agricultura não tem interesse nenhum em aprovar mais ou menos agrotóxicos, porque a lei diz que cada produto aprovado tem de ser menos tóxico do que os que já estão no mercado”, disse.

Veto à carne

Ela apontou ainda que o veto dos Estados Unidos à carne brasileira deve ser derrubado em breve – “eles voltaram bem impressionados”, afirmou, sobre visita recente de técnicos norte-americanos.

Privatização da Embrapa

E descartou a privatização da Embrapa. “Acho difícil. A gente pode mudar a figura jurídica para a Embrapa receber royalties das sementes que lança, de tudo o que faz”, disse.


Aproveite as oportunidades e aumente a rentabilidade dos seus investimentos.

Preencha seus dados abaixo e conte com especialistas para ajudar.

Se preferir, ligue direto para 4007-2374