Ministério da Agricultura: produção de grãos crescerá 27% em 10 anos

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Ministério da Agricultura

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento demonstrou otimismo no crescimento da produção de grãos do País nos próximos 10 anos.

De acordo com o órgão, a expectativa é de que o volume produzido saia dos atuais 250,9 milhões de toneladas e chegue a 318 milhões de toneladas em 2029/2030 – um salto de 27%.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

Os dados foram divulgados nesta terça-feira (28) por meio do relatório “Projeções do Agronegócio, Brasil 2019/2020 a 2029/2030”.

O relatório indicou que a agropecuária brasileira deve seguir acelerando, mesmo com os sobressaltos causados pela pandemia da Covid-19.

“A pandemia, entretanto, não afetou a safra de grãos e a produção e distribuição de carnes bovina, suína e de aves”, ressaltou José Garcia Gasques, coordenador-geral de Avaliação de Política da Informação do ministério e um dos coordenadores das projeções.

A “fila” de produções deverá continuar sendo puxada por algodão, milho de segunda safra e soja.

grãos, Ministério da Agricultura

Área plantada de grãos

A área plantada de grãos, como esperado, também deve crescer exponencialmente na próxima década.

Segundo o Ministério da Agricultura, a expectativa é de que passe dos atuais 65,5 milhões de hectares para 76,4 milhões de hectares em 2029/2030 – incremento de 16,7%.

Se a área plantada levar em consideração grãos, cana de açúcar, cacau, café, laranja, frutas e mandioca, o país deve passar de 77,7 milhões de hectares (2019/20) para 88,2 milhões (2029/30), alta de 13,5% .

“A área plantada de grãos vai aumentar 16,7% e a produção deve aumentar 27%. Isso significa que o crescimento vai se dar pelos ganhos de produtividade. Mesmo nas áreas de fronteira, a produtividade vai puxar o crescimento, não a área. Mesmo quando usamos um indicador mais completo para a produtividade, a taxa prevista é elevada”, explicou Gasques.

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos

Carnes terão alta de 23,8% na produção

O setor das carnes (bovina, suína e aves) também tem um bom crescimento projetado para a próxima década.

De acordo com as previsões do Ministério da Agricultura, o setor passará dos atuais 28,2 milhões de toneladas para 34,9 milhões de toneladas – 23,8% de alta.

A carne de frango deve passar sua produção de 14,1 milhões de toneladas para 18,1 milhões. O aumento da suína deve ser de 4,1 milhões de toneladas para 5,2, enquanto a bovina deve ter um salto de 9,8 milhões para 11,4 milhões de toneladas na próxima década.

Tesouro Direto: Veja como funciona e quais títulos escolher

Cenário Internacional

De acordo com o Ministério da Agricultura, Brasil e Estados Unidos devem se consolidar como grandes produtores e exportadores de alimentos durante a próxima década.

“O Brasil deverá participar com quase 52% das exportações mundiais de soja, 35,3% da carne de frango, 23,2% das exportações de milho, 22,7% do algodão e 9,7% das exportações de carne suína”, diz o Ministério.

Entre os produtos que deverão ter aumento nas exportações até 2029/2030 estão o açúcar, que passará de 15,98 milhões de toneladas em 2019/20 para 25,23 milhões de toneladas em 2029/30 (alta de 57,9%) e o algodão, com aumento de 41,6%. A exportação de milho deve passar de 34,5 milhões de toneladas para 44,5 milhões no período, alta de 29,1%.

Planilha de Açõesbaixe e faça sua análise para investir