Minerva (BEEF3) encerra negociações para a venda da Athena Foods

Marco Antônio Lopes
Editor. Jornalista desde 1992, trabalhou na revista Playboy, abril.com, revista Homem Vogue, Grandes Guerras, Universo Masculino, jornal Meia Hora (SP e RJ) e no portal R7 (editor em Internacional, Home, Entretenimento, Esportes e Hora 7). Colaborador nas revistas Superinteressante, Nova, Placar e Quatro Rodas. Autor do livro Bruce Lee Definitivo (editora Conrad)
1

Crédito: Reprodução / Facebook / Minerva Foods

A Minerva (BEEF3) informou, nesta quinta (8), que encerrou negociações sobre a combinação de negócios de sua subsidiária Athena Foods, com sociedade de propósito específico para aquisição, listada na bolsa de valores Nasdaq (SPAC).

“Os administradores optaram por descontinuar a divulgação de projeções financeiras (guidance), já que as informações eram relacionadas à operação envolvendo a Athena Foods”, explica a nota da Minerva.

“Dessa forma, estimativas e declarações futuras relativas aos planos, expectativas, estratégias e tendências financeiras que afetam a companhia não constituem garantias de resultados futuros”, prossegue a empresa.

Juliano Custódio. Henrique Bredda. Luiz Barsi. Gustavo Cerbasi.

Estamos Ao Vivo!

“Não devem ser considerados pelos investidores para fins de embasar sua decisão de investimento”.

Nasdaq

A Minerva (BEEF3) tinha informado, em 14 de setembro, que tinha assinado carta de intenções com uma sociedade de propósito específico para aquisição (SPAC) listada na Nasdaq, sobre potencial combinação de negócios com sua subsidiária, Athena Foods.

Conforme o documento, após a concretização da operação, a Minerva seria detentora de, aproximadamente, 75% do capital da entidade remanescente. Além disso, receberia cerca de US$ 200 milhões em cash.

A administração da Minerva dizia que acreditava que a operação poderia fortalecer a estrutura de capital da Athena Foods, além de oferecer uma oportunidade adicional de crescimento.

Ao mesmo tempo, destravaria valor para os acionistas da Minerva.

Mini-índice Bovespa: o que é e como funciona esse minicontrato

Melhor investimento: onde investir durante e após a crise

Receita líquida: o que é e para que serve esse indicador