Milhões de galinhas podem ser exterminadas por causa de restrições no transporte chinês

Felipe Moreira
Felipe Moreira é Graduado em Administração de empresas e pós-graduado em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 6 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Reprodução/Unsplash

Depois da crise da carne suína, os avicultores chineses estão enfrentando outra crise devido ao surto do novo coronavírus. Milhões de galinhas podem ser abatidas nos próximos dias, caso os suprimentos necessários não cheguem. As informações são do CNBC.

Segundo a mídia estatal chinesa e analistas, as paralisações na China afetaram as cadeias de suprimentos, reduzindo a quantidade de alimentos que chegam até as granjas. Com avanço do vírus, autoridades chinesas restringiram a circulação de estradas e rodovias.

“Isso criará grandes problemas no setor pecuário. Mesmo que uma fábrica local tenha retomado as operações, ainda será mais do que o normal para entrega devido a problemas de logística (falta de mão-de-obra, fechamento de estradas, verificações de estradas) ”, escreveu Darin Friedrichs, analista sênior de commodities da Ásia na empresa INTL FCStone.

“Acho que em muitas regiões a questão do transporte (está impactando) a produção de frango. Espera-se que não apenas a produção do primeiro trimestre, mas também o segundo sejam impactadas ”, disse à CNBC Chenjun Pan, analista sênior do Rabobank.

De acordo com a carta enviada pelo agricultores de Hubei à Associação Nacional de Agricultura Animal da China na semana passada, devido as paralisações, a maioria dos criadores enfrentarão escassez de suprimentos em breve.

A entidade solicitou os produtores de ração que mandassem 18.000 toneladas de milho e 12.000 toneladas de farelo de soja para Hubei.

Segundo o Global Times, Hubei é a sexta maior produtora de aves da China, com 348 milhões de galinhas. A província também é uma importante produtora de ovos, e anualmente abate aproximadamente 500 milhões de aves.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

De acordo com a estatal chinesa, os estoques devem durar entre 3 a 5 dias, sem novos suprimentos. Se isso acontecer milhões de aves morrerão nos próximos dias.

Alguns criadores de aves diminuíram a alimentação diária para que durem mais, disse o relatório.

Os agricultores também estão sofrendo com a crises. Isso porque o governo chinês ordenou a intensificação da produção para manter a oferta de alimentos e os preços estáveis. Além da peste suína que reduziu a população de suínos da China e levou explosão dos preços no fim de 2019.

“Considere que muitos agricultores enfrentaram perdas devido ao ASF. Alguns então passaram a criar aves, que tiveram retornos ruins. Agora, alguns deles estão potencialmente enfrentando perdas de rebanho ou rebanho devido à falta de alimento. Isso é obviamente negativo para a demanda de alimentos para animais ”, escreveu Friedrichs.

Os chineses passaram a consumir outros tipos de carne (frango, peixe) quando a peste suína atrapalhou o abastecimento de carne de porco.

Segundo a Reuters, a produção de aves pode ser ainda mais impactadas, pois no sábado foi relato um surto de gripe aviária, que resultou no abate de 17 mil aves.

No ano passado, a China produziu 22 milhões de toneladas de aves, elevação de 12% em comparação com o ano anterior, em meio à escassez de carne suína, informou a Reuters.