Metalfrio (FRIO3) pode fazer oferta pública de ações

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Metalfrio / Divulgação

A Metalfrio Solutions (FRIO3) comunicou ao mercado que está avaliando realizar uma oferta de ações.

Os coordenadores da oferta são o banco BTG Pactual, o banco Santander, o Banco Bradesco e o Banco do Brasil.

Segundo a Metalfrio, a efetiva realização da oferta ainda está sob análise. Assim, não há muitas informações sobre a possível operação. “Até a presente data não há definição sobre volume a ser captado, o preço por ação o cronograma para a sua implementação e demais termos e condições”, diz a nota.

BDRs| Confira os papéis disponíveis para Investimentos

 

Cemig (CMIG4) pagará JCP em 30 de dezembro

O conselho de administração da Companhia Energética de Minas Gerais, Cemig (CMIG4) aprovou a mudança da data do pagamento da 1ª parcela dos juros sobre capital próprio.

Assim, o pagamento que será realizado até dia 30 deste mês agora tem data prevista para 30 de dezembro. O valor total do JCP a ser distribuído é de R$ 200 milhões.

Segundo a Cemig, a prorrogação foi necessária devido à pandemia do coronavírus. A empresa considera que o cenário atual é de incerta e de volatilidade. Por isso, a prorrogação do prazo tem caráter preventivo. Assim, a companhia pode atravessar o período de reserva de caixa para suprir necessidades que possam surgir.

Em maio, a Cemig anunciou que iria cortar 13% dos investimentos previstos para este ano, ou seja, R$ 266 milhões de R$ 1,75 bilhão.

A medida foi feita por conta dos impactos do  coronavírus, bem como nas operações da estatal, e visa preservar caixa.

Os executivos da Cemig afirmaram que a empresa entende que não é o momento adequado para falar de alienação de ativos nesse ambiente, apesar de a companhia manter seu programa de desinvestimentos.

A intenção era que a Cemig reduzisse a exposição cambial, após ter registrado perdas no primeiro trimestre devido aos impactos da dívida em moeda estrangeira.