Metalfrio (FRIO3): prejuízo cresce 264% no 3T20

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor

Crédito: Reprodução / Metalfrio

A Metalfrio (FRIO3) anunciou nesta sexta-feira (13) o balanço do terceiro trimestre de 2020, com prejuízo líquido de R$ 37,5 milhões, o que representa um crescimento de 264% em relação ao prejuízo de R$ 10,3 milhões no mesmo período do ano anterior.

No acumulado dos nove primeiros meses do ano, o prejuízo líquido foi de R$ 157,5 milhões em 2020.

No mesmo espaço de tempo em 2019, a empresa aferiu lucro líquido de R$ 23,7 milhões.

Conheça a FinTwit, o maior fórum de finanças do mundo.

Hoje o Twitter é pauta na Money Week.

A Metalfrio explica que o resultado é devido “principalmente a perdas cambiais e marcação a mercado de investimentos com impacto caixa limitado”.

O lucro bruto foi de R$ 56,6 milhões no período, um aumento de 25,5% na comparação anual.

De acordo com o presidente e CEO da empresa, Petros Diamantides, a Metalfrio continuou a apresentar um bom desempenho, consistente com a robustez de seu modelo de negócios disruptivo, sua presença geográfica líder de mercado e seu foco contínuo em custos”.

“O desempenho do terceiro trimestre foi impulsionado pela normalização dos pedidos que, juntamente com a rápida adaptação do mix de vendas às oportunidades emergentes em todas as geografias e segmentos, levaram ao aumento da receita”, disse.

EBITDA

O EBITDA (Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) Ajustado foi de R$ 33,3 milhões.

Um ano atrás, o terceiro trimestre mostrava R$ 22,7 milhões.

Ou seja, agora houve um aumento de 46,7% em relação ao mesmo período do ano anterior, com aumento na margem de 250 bps.

O EBITDA Ajustado dos nove primeiros meses de 2020 foi de R$ 114,3 milhões, 7,5% superior ao período do ano anterior.

No terceiro trimestre de 2020, a margem EBITDA ajustada ficou em 9,8%, contra os 7,3% do terceiro trimestre de 2019.


Divulgção / Metalfrio

O resultado foi impulsionado por um forte crescimento das vendas em comparação com o mesmo período do ano anterior.

“O efeito de alavancagem operacional combinado com boa disciplina de custos levou a uma melhoria de 250 pontos base na margem EBITDA para 9,8%”, diz a empresa.

“No período de nove meses, o EBITDA Ajustado cresceu 7,5%, apesar dos efeitos do Covid-19, com uma margem EBITDA Ajustada de 10,8%, representando um aumento de 120 pontos base em relação ao mesmo período do ano anterior”, segue.

Receita líquida

A receita líquida consolidada aumentou 10,1% no trimestre agora divulgado, para R$ 341,0 milhões.

Isso se deve principalmente à retomada parcial dos pedidos juntamente com as entregas para novos mercados.

Nos nove meses, a receita reduziu 4,3%, para R$ 1,058 bilhão, “como resultado de lockdowns impostos por governos em todo o mundo, impactando o consumo imediato e os canais on-trade, que impactaram as receitas do segundo trimestre”.

Os serviços continuaram a apoiar e diversificar a base de receita da Metalfrio, crescendo 16,4% nos nove meses, “representando 17,5% da receita consolidada nos 9M20 versus 14,4% no ano anterior”.

Resultado financeiro

Os itens financeiros líquidos continuaram impactados pela volatilidade no mercado financeiro, devido à pandemia.

“Como resultado da desvalorização de nossas moedas operacionais em relação ao dólar americano e ao euro, bem como à desvalorização do dólar americano em relação ao euro, os itens financeiros líquidos registraram uma perda de R$ 48,8 milhões (a maioria dessas despesas não apresentando efeito caixa) no terceiro trimestre, contra perda de R$ 21,4 milhões no mesmo período do ano anterior”, esclarece a Metalfrio.

Além do efeito do impacto cambial nos nove meses, os ajustes de marcação a mercado de algumas aplicações financeiras também impactaram negativamente o resultado financeiro.

Isso levou a uma perda de R$ 208,9 milhões nos primeiros nove meses de 2020, contra uma perda de R$ 44,5 milhões no ano anterior.

Perspectivas da Metalfrio

“Embora a forma e o momento de qualquer recuperação econômica global permaneçam incertos”, diz a empresa, “a flexibilização das medidas de lockdown em alguns mercados no final do segundo trimestre e no terceiro trimestre levou a uma retomada parcial de pedidos diferidos em canais de consumo imediato e ao aumento das exportações para novos mercados na África, Oriente Médio e América do Sul”.

Isso, somado à sboas condições nos canais de consumo futuros, demonstram a resiliência da indústria de consumo de alimentos e bebidas, à qual a Metalfrio está diretamente relacionada.

Além disso, “a capacidade da empresa de responder e se adaptar rapidamente ao ambiente dinâmico reforçou seus relacionamentos com clientes, fornecedores e parceiros globais e regionais”.

LEIA MAIS
Metalfrio (FRIO3) divulga prévia do 2TRI e informa aquisição de empresa

Metalfrio (FRIO3) reverte lucro em prejuízo de R$ 12,6 mi no 2TRI

Metalfrio (FRIO3) pode fazer oferta pública de ações

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato.