Ibovespa futuro abre em alta acompanhando mercados globais

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/iStock Photos

O Ibovespa Futuro abriu em alta de 1,24% nesta terça-feira (14), aos 80.240 pontos, seguindo os mercados mundiais, que se mostram um pouco mais otimistas em razão da diminuição de casos de coronavírus na Europa. Ao mesmo tempo, reagem à balança comercial chinesa que veio acima das previsões do mercado.

Mas o desempenho dos mercados ainda é incerto, pois devem responder à divulgação, que começa hoje, de resultados de grandes empresas referentes ao primeiro trimestre.

Como a pandemia da Covid-19 é algo sem precedentes, as estimativas são as mais variadas.

Para analistas da Refinitiv, a expectativa é que o índice S&P 500 caia 10,2%, tendo como base 88 resultados preliminares com números negativos emitidos pelas empresas que compõem o índice.

JP Morgan

Abrindo a safra de balanços nesta terça-feira, o JP Morgan reportou lucro de US$ 2,87 bilhões, representando queda de 69% na comparação anual. Assim, os ganhos por ação ficaram em US$ 0,78 centavos, ante estimativa de US$ 1,84 dos analistas, segundo a CNBC.

A retração se deu, principalmente, pelo aumento das provisões para perdas com empréstimos, que somaram US$ 6,8 bilhões, informou o banco. A receita se mostrou mais resistente, com retração 3% na comparação anual, para US$ 29,07 bilhões.

Johnson & Johnson

Já a gigante farmacêutica Johnson & Johnson informou que aumentou seu dividendo trimestral de US$ 0,95 por ação para US $ 1,01, alta de 6,3%. No entanto, reduziu sua previsão de ganhos ajustados para 2020 para entre US$ 7,50 e US$ 7,90 por ação, ante estimativa anterior de US$ 8,95 a US$ 9,10 por ação.

Conforme a CNBC, a empresa superou as expectativas de receita, previstas pelos analistas da Refinitiv, com um total de US$ 20,7 bilhões, ante US$ 19,47 bilhões esperados.

Os analistas da Fidelity International esperam lucros quase pela metade em empresas de presença global neste ano de 2020, enquanto o Goldman Sachs prevê que as economias desenvolvidas encolherão cerca de 35% neste trimestre.

Coronavírus

Na segunda-feira, os casos confirmados de coronavírus nos EUA chegaram a 560 mil, mais do que qualquer outro país do mundo, de acordo com a Universidade Johns Hopkins. O número de mortos já ultrapassa os 22,8 mil.

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, afirmou que “o pior já passou”, mas que os cidadãos precisam continuar “a ser espertos”, mantendo as medidas de bloqueios e distanciamento social. Pelo menos 10 mil pessoas já morreram no estado, vitimadas pela Covid-19.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

O presidente Donald Trump disse, em entrevista coletiva, que os números de novas infecções por coronavírus se estabilizaram.

Nova York futuros

  • S&P: + 1,22%
  • Nasdaq: +1,61%
  • Dow Jones: +1,31%

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam a terça-feira em alta, após a divulgação dos dados da balança comercial chinesa. As exportações da China caíram 6,6% em março em relação ao mesmo mês do ano passado – o mercado contava com queda de 14%. As importações caíram 0,9%.

“Prevemos que o desempenho das exportações e importações de mercadorias chinesas será negativo este ano”, escreveu Nick Marro, líder global de comércio da The Economist Intelligence Unit, à CNBC. Ele destacou, no entanto, que tudo depende de quanto tempo levará para a pandemia ser controlada.

  • Nikkei, Japão: +3,13%
  • Xangai, China: +1,59%
  • HSI, Hong Kong: +0,56%
  • ASX 200, Austrália: +1,87%
  • Kospi, Coreia: +1,72%

Europa

Na Europa, os mercados também seguem em tendência de alta, repercutindo os dados que vêm do exterior e com os países retirando aos poucos as medidas de isolamento. O número de novas infecções e mortes diárias diminuiu na Itália e na Espanha, os dois países mais atingidos da região.

Nesta terça-feira, empresas de construção civil e de outros setores irão retomar as operações na Espanha. Na Itália, está prevista a reabertura de alguns estabelecimentos.

  • DAX, Alemanha: +1,05%
  • FTSE, Inglaterra: -0,54%
  • CAC, França: +0,36%
  • FTSE MIB, Itália: +0,33%
  • Stoxx 600: +0,71%

Petróleo

  • WTI: US$ 21,78 (-2,81%)
  • Brent: US$ 31,50 (-0,76%)