Mercados operam no negativo no aguardo de acordo e balanços

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

Quarta-feira bastante aguardada, quando o mundo saberá, enfim, o que compõe a fase 1 do acordo entre Estados Unidos e China. Os mercados futuros de Nova York começaram o dia com cautela: S&P marca -0,12% às 5h50; Nasdaq, -0,11%; e Dow Jones, -0,16%.

A leve baixa acompanha o fechamento de terça, 14, que desacelerou após informações da Bloomberg de que as atuais tarifas a produtos chineses por parte dos Estados Unidos seguirão, mesmo após a assinatura da fase 1 do acordo e até depois das eleições americanas, em novembro.
O S&P fechou a terça com queda de 0,15% e o Nasdaq recuou 0,24%. O Dow Jones fechou com leve alta de 0,11%.

Paralelamente ao desfecho do acordo, os investidores monitoram os ganhos do Bank of America, BlackRock e Goldman Sachs, que publicam relatórios trimestrais. Na terça, as ações do Morgan Chase dispararam com os resultados apresentados – o banco reportou lucro recorde em 2019 de 36,4 mil milhões de dólares no quarto trimestre.

Hoje ainda tem Livro Bege do Federal Reserve e o Índice Empire State de manufatura influenciando os ânimos.

Ásia e Europa também aguardam desfecho sobre acordo

Bolsas na Ásia fecharam em queda. No Japão, queda de 0,45%. Na China, 0,54%. Na Europa, seguem mistas, também à espera das definições do dia.