Mercados operam mistos nesta manhã sem tendência definida

Osni Alves
Jornalista desde 2007. Passou por redações e empresas de comunicação em SC, RJ e MG. E-mail: oalvesj@gmail.com.
1

Os mercados internacionais abriram esta manhã (20) mistos, sem qualquer tendência definida, mesmo com a temporada de balanços reportando bons números por parte das empresas.

Para se ter ideia, às 6h o Dow Jones apresentava uma leve alta de 0,05% e o S&P 500 0,01%. Já a Nasdaq operava no vermelho neste horário, sendo baixa de 0,04%.

Na Europa, o FTSE 100, em Londres, também operava em baixa de 0,19%, com o CAC 40, na França, em queda de 0,14%. Do lado positivo, o DAX, na Alemanha, subia 0,15%, com o FTSE MIB, da Itália, avançando 0,37%. O Stoxx600 também reportava alta de 0,07%.

Já na Ásia, o Shanghai, de Xangai, caía 0,11%, com o Kospi, da Coréia do Sul, em baixa de 0,53%. No azul, o Nikkei, do Japão, subia 0,14%, o HSI, de Hong Kong, com alta de 1,35%, e o ASX200, da Austrália, avançando 0,53%.

Do lado das commodities, o petróleo Brent caía 0,53%, cotado a 84,61 dólares, e o WTI em baixa de 0,78%, cotado a 81,78 dólares. O ouro, por sua vez, subia 0,49%, cotado a 1.779,25 dólares. O minério de ferro, por fim, subia 0,50%, (111.071).

IBGE: taxa de desocupação fica em 13,8% no trimestre, maior da história

O que tá rolando?

Não existe um fator tácito que explique a razão pela qual os mercados começaram mistos e sem tendência definida. Entretanto, pode-se dizer que os investidores estão digerindo os resultados dos últimos dias.

Entre os britânicos, a inflação desacelerou inesperadamente em setembro, avançando 3,1% em termos anuais, após aumento de 3,2% em agosto. A informação é da CNBC.

Acontece que a inflação ao consumidor está acima da meta, que é de 2% segundo o Banco da Inglaterra. Entretanto, por enquanto não se vê uma pressão para fazer os preços subirem, mas o mercado está atento.

Já na Alemanha, os preços ao produtor subiram 2,3% no mês a mês em setembro, para um aumento anual de 14,2%, conforme a CNBC.

Nos Estados Unidos, ontem (19) o presidente Joe Biden participou de um encontro privado com senadores democratas e disse acreditar que eles poderiam assegurar um acordo para o novo pacote de gastos entre US$ 1,75 trilhão e US$ 1,9 trilhão.

Entretanto, de acordo com o Washington Post, o valor estaria bem abaixo do que alguns membros no partido inicialmente buscaram (cerca de US$ 3,5 trilhões).

A China, por sua vez, manteve o juro em linha com o esperado por analistas pelo 18° mês seguido, ao confirmar a taxa de curto prazo (LPR de 1 ano) em 3,85% e de longo prazo (5 anos) em 4,65%.

Brasil

No Brasil, há incômodo com cenário político. De um lado o governo pretende anunciar o novo Auxílio Brasil, cancelado de última hora. Do outro lado, congressistas da oposição lembram do teto dos gastos.

Ibovespa: empresas

O Ibovespa encerrou a sessão do dia 19 em queda de 3,28%, aos 110.672,76 pontos.

Confira a maior e única alta do Ibovespa dia 19:
📈#GETT11 +17,88% (R$ 9,10)

Confira as 3 maiores baixas do Ibovespa dia 19:
📉#AZUL4 -10,36% (R$ 30,80)
📉#CIEL3 -9,20% (R$ 2,37)
📉#CASH3 -8,47% (R$ 4,43)

Mercados de Nova York

  • Dow Jones: +0,05%
  • S&P: +0,01%
  • Nasdaq: -0,04%

Mercados Europa

  • DAX, Alemanha: +0,15%
  • FTSE, Reino Unido: -0,19%
  • CAC, França: -0,14%
  • FTSE MIB, Itália: +0,37%
  • Stoxx 600: +0,07%

Mercados Ásia

  • Nikkei, Japão: +0,14%
  • Xangai, China: -0,11%
  • HSI, Hong Kong: +1,35%
  • ASX 200, Austrália: +0,53%
  • Kospi, Coreia: -0,53%

Petróleo

  • Brent (dezembro 2021): US$ 84,61 (-0,83%)
  • WTI (novembro 2021): US$ 81,78 (-0,78%)

Ouro

  • Ouro futuro (dezembro 2021): US$ 779,25 (+0,49%)

Minério de ferro

  • Bolsa de Dalian: Minério 111.071 (+0,50)