Mercados internacionais iniciam o dia no campo positivo

Osni Alves
Jornalista desde 2007. Passou por redações e empresas de comunicação em SC, RJ e MG. E-mail: oalvesj@gmail.com.
1

Os Mercados internacionais iniciaram o dia no campo positivo, com os futuros de Nova York em evidência.

Isso porque às 6h5 o Dow Jones marcava alta de 0,07%, com o S&P 500 subindo 0,14%, e a Nasdaq avançando 0,23%.

Do outro lado do oceano, o DAX, da Alemanha, subia 0,15%, com o FTSE 100, de Londres, avançando 0,15%, e o FTSE MIB, da Itália, em alta de 0,49%. Já o CAC 40, da França, caía 0,14%, e o Stoxx600 estava zerado.

Chegando à Ásia, o Shanghai, de Xangai, subia 0,76%, com o HSI, de Hong Kong, avançando 0,02%, e o Kospi, da Coréia do Sul, em elevação de 0,48%. Somente o Nikkei reportava baixa de 0,71% naquele horário. Na Oceania, o ASX200, da Austrália, subia 0,34%.

Do lado das commodities, o petróleo tipo Brent marcava alta de 0,97%, com o barril cotado a 86,36 dólares, seguido do tipo WTI em elevação de 0,98%, com o barril cotado a 84,58 dólares. Já o ouro marcava alta de 0,42%, a 1.803,88 dólares. O minério de ferro, por sua vez, avançava 1,70%, a US$ 107,878.

O que tá rolando?

Na Europa, uma grande preocupação nas últimas semanas deu um alívio para o investidor nesta manhã. Isto porque as mineradoras reportaram alta de 1,1%.

Na Ásia, as preocupações com a gigante chinesa Evergrande arrefeceram após o pagamento de títulos de dívidas da companhia, surpreendendo o mercado na semana que passou. Entretanto, os investidores ainda estão atentos às movimentações da empresa. O risco continua.

Já nos Estados Unidos, a alta dos futuros registradas hoje, logo cedo, estão atreladas ao fato de que Wall Street marcou sua terceira semana positiva consecutiva. Para esta semana, o foco está nos balanços das empresas de tecnologia. O Facebook divulga seu relatório neste dia.

Brasil

O Brasil vive um “cabo-de-guerra” intenso nos últimos dias por conta da PEC dos Precatórios, que estará no radar do investidor esta semana, bem como o programa social Auxílio Brasil com repasse de R$ 400 por mês até dezembro de 2022, ainda em tramitação em Brasília.

Isso porque o Auxílio está atrelado à PEC por conta do teto dos gastos que deverá ser ultrapassado e isso indica uma deterioração do quadro fiscal.

Para se ter ideia, a manchete do Estadão desta manhã destaca que o desmonte no teto de gastos cria armadilha fiscal para o próximo presidente.

Por parte das empresas, a Hypera (HYPE3) abriu a temporada de balanços no país, registrando lucro de R$ 201,6 milhões no terceiro trimestre de 2021, queda de 41,7% ante igual período do ano anterior.

Nesta segunda, dia 25, estão previstos os números da Neoenergia (NEOE3), Telefônica Brasil (TIMS3), EDP Energias do Brasil (ENBR3), Smiles (SMLS3), e Ecorodovias (ECOR3).

Mercados de Nova York

  • Dow Jones: +0,07%
  • S&P: +0,14%
  • Nasdaq: +0,23%

Mercados Europa

  • DAX, Alemanha: +0,15%
  • FTSE, Reino Unido: +0,15%
  • CAC, França: -0,14%
  • FTSE MIB, Itália: +0,49%
  • Stoxx 600: 0,00%

Mercados Ásia

  • Nikkei, Japão: -0,71%
  • Xangai, China: +0,76%
  • HSI, Hong Kong: +0,02%
  • ASX 200, Austrália: +0,34%
  • Kospi, Coreia: +0,48%

Petróleo

  • Brent (dezembro 2021): US$ 86,36 (+0,97%)
  • WTI (novembro 2021): US$ 84,58 (0,98%)

Ouro

  • Ouro futuro (dezembro 2021): US$ 1.803,88 (+0,42%)

Minério de ferro

  • Bolsa de Dalian: US$ 107,878