Ibovespa abre em queda, na contramão de Nova York

Osni Alves
Jornalista desde 2007. Passou por redações e empresas de comunicação em SC, RJ e MG. E-mail: oalvesj@gmail.com.
1

Crédito: Divulgação/B3

O Ibovespa abre em queda nesta terça-feira (19), registrando perda de 1,79%, aos 112.381 pontos.

Por aqui, a terça-feira (19) é de agenda fraca, com Brasília roubando as atençõesA incerteza fiscal e as pressões sobre o ministro da Economia, Paulo Guedes, aumentam a 13 dias do fim do auxílio emergencial.

Segundo o noticiário, já está sendo negociada uma extensão do benefício até dezembro de 2022, no valor médio de R$ 400. 

A boa notícia para os investidores é que o relator da reforma do Imposto de Renda no Senado, Angelo Coronel (PSD-BA), afirmou que pretende retirar do texto a tributação de lucros e dividendos. Segundo ele, a medida causaria “o maior contencioso tributário da história”.

Hoje, pós-mercado, a Vale (VALE3) divulga sua prévia operacional do terceiro trimestre. O balanço será divulgado no dia 28.  

Mercados do exterior

Os mercados futuros de Nova York operam em tendência de alta. A agenda também é fraca no exterior, com expectativa de um bom dia de bons resultados de balanços.

A Johnson & Johnson registrou lucro líquido de US$ 3,67 bilhões no terceiro trimestre de 2021. Em função desta divulgação, a ação da companhia avançava 0,96% no pré-mercado de NY. Ainda saem hoje Philips Morris antes da abertura, Netflix, Procter&Gamble e United Airlines após o pregão. 

Segundo a FactSet, das 41 empresas do S&P 500 que já reportaram seus balanços, 80% tiveram resultado acima do consenso

Mas o mercado acompanha também os detalhes dos relatórios das empresas, especialmente no que diz respeito à escalada dos preços e aos gargalos de produção.

Vale lembrar que o tema da retirada de estímulos pelo Fed segue como pano de fundo e deve ser anunciado e possivelmente iniciado já em novembro.  

Ontem, repercutiu a desaceleração no crescimento chinês no terceiro trimestre: 4,9%, abaixo do consenso e da leitura anterior de 7,9%.

Mercados de Nova York

  • Dow Jones: +0,36%
  • S&P: +0,35%
  • Nasdaq: +0,23%

Mercados Europa

  • DAX, Alemanha: +0,19%
  • FTSE, Reino Unido: +0,01%
  • CAC, França: -0,23%
  • FTSE MIB, Itália: +0,11%
  • Stoxx 600: +0,09%

Mercados Ásia

  • Nikkei, Japão: +0,65%
  • Xangai, China: +0,70%
  • HSI, Hong Kong: +1,49%
  • ASX 200, Austrália: -0,08%
  • Kospi, Coreia: +0,74%

Petróleo

  • Brent (dezembro 2021): US$ 84,18 (-0,18%)
  • WTI (novembro 2021): US$ 82,35 (-0,11%)

Ouro

  • Ouro futuro (dezembro 2021): US$ 1.780,30 (+0,83%)

Minério de ferro

  • Bolsa de Dalian: 646 (+0,07%)