Ibovespa futuro abre em alta, acima dos 100 mil pontos

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Ibovespa futuro inicia a semana já acima dos 100 mil pontos: com alta de 0,86%, aos 100.810, e em linha com os mercados do exterior.

Na sexta-feira (10), a bolsa de valores registrou ganhos de 0,88%, aos 100.031,83 pontos.

O destaque do dia no Brasil fica com o Boletim Focus, com as projeções das instituições financeiras para os principais dados econômicos do país. O Focus indicou a segunda melhora consecutiva na expectativa para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2020 e também aumento da inflação.

A leitura para o PIB foi de -6,50% da semana passada para -6,10% esta semana. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi de 1,63% para 1,72%.

Exterior

No exterior, os mercados começaram animados a semana  que será cheia, com divulgação de balanços dos bancos.

Na terça-feira (14), JP Morgan, Citigroup e Wells Fargo divulgam seus resultados do segundo trimestre.

E o investidor está mais interessado neste dado do que no avanço do Covid-19, que registrou novos recordes mundiais no domingo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Somente na Flórida, foram mais de 15 mil novos casos em um dia, recorde desde o início da pandemia. Nos EUA todo, foram mais de 60 mil novos casos registrados desde sexta-feira, segundo a Universidade Johns Hopkins.

Os mercados ignoram também os novos comentários do presidente norte-americano Donald Trump sobre as relações com a China. Ele afirmou que o relacionamento entre Washington e Pequim foi “gravemente danificado” pela pandemia de coronavírus e que a segunda fase do acordo comercial nao vai acontecer tão cedo.

“Os investidores chineses se tornaram relativamente imunes à deterioração contínua das relações entre os Estados Unidos e a China. Acho que os investidores globais também quase já se esqueceram”, afirmou Jonathan Pain, diretor da JP Consulting à CNBC.

Veja as cotações às 9h:

Mercados Nova York

S&P: +0,71%
Nasdaq: +0,89%
Dow Jones: +0,80%

Mercados Europa

  • DAX, Alemanha: +1,25%
  • FTSE, Reino Unido: +1,37%
  • CAC, França: +1,52%
  • FTSE MIB, Itália: +0,80%
  • Stoxx 600: +0,91%

Mercados Ásia

  • Nikkei, Japão: +2,22%
  • Xangai, China: +1,77%
  • HSI, Hong Kong: +0,17%
  • ASX 200, Austrália: +0,98%
  • Kospi, Coreia: +1,67%

Petróleo

  • WTI (agosto 2020): US$ 40,08 (-1,16%)
  • Brent (setembro 2020): US$ 42,78 (-1,06%)

Minério de ferro

  • Bolsa de Dalian, China: US$ 118,39 (+4,80%)

Quais os melhores investimentos para 2020? Conheça nossas sugestões aqui