Ibovespa futuro abre em queda; dólar futuro a R$ 5,29

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Flickr

O Ibovespa futuro abriu a quinta-feira (28) com perda de 0,43%, aos 87.635 pontos. O dólar futuro está cotado a R$ 5,29, com alta de 0,42%.

Ontem, o pregão fechou com alta de 2,90%, chegando a 87.946,25 pontos, acompanhando a alta em Wall Street.

O dia no Brasil terá as repercussões da “guerra” declarada entre o presidente Jair Bolsonaro e o Supremo Tribunal Federal (STF). Ontem, a Polícia Federal cumpriu 29 mandados de busca e apreensão em endereços de blogueiros e empresários aliados do presidente, acusados de alimentar e financiar uma rede de fake news.

Presidente e bolsonaristas prometem um contra-ataque, que pode incluir a renomeação de Alexandre Ramagem ao comando da Polícia Federal.

O ministro da Justiça, André Mendonça, entrou com habeas corpus no STF na tentativa de impedir o depoimento do ministro da Educação, Abraham Weintraub, no mesmo inquérito – vale lembrar que, na reunião ministerial de 22 de abril, Weintraub chamou os ministros do STF de “vagabundos que deveriam estar presos”.

O ministro da Justiça pediu também a extensão do habeas corpus para os demais alvos da investigação. Críticos apontam que a defesa de Weintraub caberia à Advocacia-geral da União (AGU), antigo cargo de Mendonça, e a defesa dos demais citados no inquérito não caberia nem à AGU, nem ao Ministério da Justiça. O procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu ao ministro Edson Fachin, do STF, a suspensão do inquérito das fake news, não visualizando crimes nas acusações.

A boa notícia é a reabertura da economia em São Paulo, o estado mais rico do país. A retomada será gradual, de acordo com o avanço do coronavírus e a disponibilidade de vagas de UTI nas diferentes regiões.

Futuros de Nova York

Os mercados futuros dos EUA seguem mistos nesta quinta-feira (28). Enquanto S&P e Dow Jones registram ganhos decorrentes da empolgação com a reabertura da economia, dando continuidade a uma semana de altas, o Nasdaq está em queda.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

As ações que mais sobem na semana são as das companhias aéreas e das redes varejistas, imediatamente impactadas pela retomada das atividades.

Em sentido contrário, as ações das empresas de tecnologia, que vinham sendo impulsionadas na quarentena pela demanda crescente de produtos e serviços, registram queda. Some-se a isso a ameaça do presidente Donald Trump de regulamentar ou até “fechar” as redes sociais, depois de ter uma postagem sua ser apontada como “incorreta” pelo Twitter. No post, ele apontava o risco de a eleição ser fraudada devido ao voto pelo correio, adotado em meio à pandemia.

Hoje tem divulgação, às 9h30, da segunda prévia do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA no primeiro trimestre. A projeção do mercado é que ele fique em -4,8%.

Tem também novos pedidos semanais de seguro-desemprego, que devem acrescentar mais 2,05 milhões de desempregados ao total de 38,6 milhões desde o início da crise do coronavírus. O Departamento de Trabalho divulga o dado também às 9h30.

Confira as cotações às 8h50:

  • S&P: +0,29%
  • Nasdaq: -0,27%
  • Dow Jones: +0,68%

Mercados na Europa

Os mercados europeus seguem dando continuidade à semana de ganhos, refletindo reaberturas e novos casos de coronavírus sob controle. Ontem, a Comissão Europeia aprovou um fundo de recuperação de 750 bilhões de euros para ajudar os países na recuperação econômica pós-pandemia, por meio de repasses e empréstimos.

  • DAX, Alemanha: +0,62%
  • FTSE, Reino Unido: +1,10%
  • CAC, França: +1,10%
  • FTSE MIB, Itália: +1,82%
  • Stoxx 600: +1,20%

Ásia

Hoje, o Congresso da China aprovou a lei de segurança nacional para Hong Kong, o que deve aumentar a repressão contra os manifestantes e também as tensões com os Estados Unidos – que já envolvem acusações quanto ao coronavírus e ameaças ao acordo comercial firmado entre as duas potências.

  • Nikkei, Japão: +2,32%
  • Xangai, China: +0,33%
  • HSI, Hong Kong: -0,72%
  • ASX 200, Australia: +1,32%
  • Kospi, Coreia: -0,13%

Petróleo

Uma demanda menor do que a aguardada e as tensões crescentes com a China fazem o preço do petróleo tipo WTI, dos EUA, oscilar nesta manhã.

  • WTI (julho 2020): US$ 32,82 (+0,03%)
  • Brent (julho 2020): US$ 35,66 (+3,06%)

 

COE: interesse pelo produto cresce mais a cada dia