Ibovespa futuro abre em queda; dólar sobe

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Flickr

O Ibovespa futuro inicia a quinta-feira (21) em queda de 0,74%, ao 81.100 pontos. Na quarta, a bolsa brasileira fechou o pregão com alta de 0,71%, em 81.319,45 pontos.

O dólar futuro registra alta de 0,12%, cotado a R$ 5,703.

A queda vem em linha com os mercados futuros de Nova York e das bolsas da Europa, que acompanham as tensões crescentes entre Estados Unidos e China. Além das acusações constantes do presidente norte-americano Donald Trump de que a China é a responsável pela pandemia de coronavírus, o Senado aprovou ontem um projeto de lei que pode tirar as empresas chinesas das bolsas americanas. Pelo projeto, só poderão ser negociadas ações de empresas que não sejam de propriedade ou controladas por governo estrangeiro. E Trump foi ao Twitter dizer que a China trabalha para que o democrata Joe Biden vença as eleições presidenciais de novembro.

mercados

Hoje tem ainda mais um discurso de Jerome Powell. Na ata da última reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC, na sigla em inglês), divulgada ontem, ficou clara a apreensão do Federal Reserve (Fed) com a possibilidade de uma nova onda de contaminações por coronavírus, o que poderia piorar o já delicado cenário econômico.

Ontem, a Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que o número de casos registrados atingiu um recorde diário na semana, à medida que os países afrouxam suas medidas de isolamento social.

O mercado segue acompanhando também o desenvolvimento da vacina do coronavírus pela Moderna. Depois de o estudo ser questionado na publicação científica Stat News, o presidente da Moderna afirmou à CNBC que nunca divulgaria dados sobre a vacina que não fossem reais.

Ainda no radar do investidor, tem divulgação dos novos pedidos por seguro-desemprego nos Estados Unidos, às 9h30. Os analistas projetam mais 2,4 milhões de reivindicações, o que jogaria para quase 40 milhões o número total de desempregados desde o início da crise do Covid-19. Na última semana, foram 2,9 milhões de novos pedidos.

E tem divulgação do índice dos gerentes de compras (PMI na sigla em inglês) composto dos EUA. Na zona do euro, o PMI composto foi de 30,5 pontos, acima da expectativa de 25 pontos. Os setores industrial e de serviços tiveram leituras acima do esperado.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

Vamos ao desempenho dos mercados às 9h00.

O que você verá neste artigo:

Nova York

  • S&P: -0,39%
  • Nasdaq: -0,30%
  • Dow Jones: -0,38%

Europa

  • DAX, Alemanha: -1,13%
  • FTSE, Reino Unido: -0,40%
  • CAC, França: -0,69%
  • FTSE MIB, Itália: -0,26%
  • Stoxx  50: -0,54%

Ásia

O Ministério das Finanças do Japão anunciou que as exportações caíram 21,9% no mês de abril, na  comparação com o mesmo período do ano anterior. Ainda assim, o resultado ficou abaixo do esperado pelos analistas, que era um recuo de 22,7%.

  • Nikkei, Japão: -0,21%
  • Xangai, China: -0,55%
  • HSI, Hong Kong: -0,49%
  • ASX 200, Austrália: -0,41%
  • Kospi, Coreia: +0,44%

Petróleo

As cotações do petróleo seguem na alta de ontem, com os investidores motivados pela baixa no estoque semanal divulgada nos EUA. A possibilidade de uma nova onda de coronavírus, no entanto, liga o alerta sobre uma possível nova queda na demanda mundial.

  • WTI (julho 2020): US$ 34,08 (+1,76%)
  • Brent (julho 2020): US$ 36,48 (+2,04%)

Minério de ferro

  • Bolsa de Dalian, China: US$ 100,73 (+0,05%)

 

Entre em contato com a EQI Investimentos e descubra as vantagens de se ter um assessor de investimentos