Mercados globais sobem; bancos europeus puxam ganhos

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

Os mercados futuros de Nova York aceleram na manhã desta segunda-feira (28), tentando se recuperar de quatro semanas seguidas de quedas em Wall Street.

As bolsas da Europa registram forte alta, com HSBC e bancos liderando os ganhos. A chinesa Ping An Insurance anunciou que aumentaria sua participação no HSBC e a recuperação se estendeu por todo o setor bancário.

Também da Europa vem a notícia de que as autoridades do Reino Unido e da União Europeia estão mais próximos de um acordo comercial pós-Brexit.

Os novos casos de coronavírus seguem no radar: em Nova York, no sábado, foram confirmados mil novos casos, marco que não era atingido desde o início de junho.

Na terça (29), acontece o primeiro debate das eleições presidenciais americanas, entre Donald Trump e Joe Biden.

Destaques no Brasil

Hoje o destaque é para o Boletim Focus, com as projeções do mercado financeiro para os principais indicadores econômicos. Mas a semana está cheia, com discussão de vetos presidenciais,  abrangendo o Marco Legal do Saneamento; novo imposto digital (CPMF) e a nova proposta do Renda Cidadã.

Na quarta (30), o STF decide sobre a venda das refinarias da Petrobras (PETR3; PETR4). Já são três os votos a favor do impedimento.

A  votação acontece porque o Senado encaminhou ao STF uma suspeita de que o governo estaria fazendo uma manobra para vender estatais sem necessidade de aval do Congresso ou licitação.

Na terça (29), será divulgado o IGP-M de setembro, indicador de inflação que reajusta os aluguéis.

Dois indicadores de empregos saem na semana: Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), na terça. E Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), na quarta.

Na sexta, o Ibovespa teve queda de 0,01%, aos 96.999 pontos.

Confira aqui todos os destaques desta semana.

Veja as cotações às 6h15:

Mercados futuros de Nova York

  • S&P: +0,81%
  • Nasdaq: +1,06%
  • Dow Jones: +0,84%

Mercados Europa

  • DAX, Alemanha: +2,18%
  • FTSE, Reino Unido: +1,18%
  • CAC, França: +1,55%
  • FTSE MIB, Itália: +1,60%
  • Stoxx 600: +1,49%

Mercados Ásia

  • Nikkei, Japão: +1,32%
  • Xangai, China: -0,06%
  • HSI, Hong Kong: +1,04%
  • ASX 200, Austrália: -0,21%
  • Kospi, Coreia: +1,29%

Petróleo

  • WTI (novembro 2020): US$ 39,89 (-0,89%)
  • Brent (dezembro 2020) US$ 42,08 (-0,78%)

Ouro

  • Ouro futuro (dezembro 2020): US$ 1.856 (-0,54%)

Minério de ferro

Bolsa de Dalian, China: US$ 112,92 (+0,92%)