Mercados registram ganhos com notícias positivas da Europa

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

Mercados globais em alta generalizada com as boas notícias que vêm da Europa.

Os últimos dados sobre a pandemia de coronavírus indicam que as taxas de mortalidade no continente europeu estão caindo.

Itália e Espanha, onde o número de mortes foi recorde, trouxeram uma onda de esperança aos mercados financeiros.

Perto das 8h, os mercados futuros de Nova York apontavam alta. Na semana passada, as perdas médias foram de 2%.

  • S&P 500: +3,82%
  • Dow Jones: +3,80%
  • Nasdaq: +4,01%

Mercados acompanham desenrolar da crise do petróleo

Os preços do petróleo registram queda de mais de 3%, depois do anúncio de que a reunião entre a Organização dos Países Produtores de Petróleo (Opep) e Rússia, que estava marcada esta segunda-feira, foi adiada. Fontes afirmaram à CNBC que nova reunião deve ocorrer na quinta (9).

De acordo com tweet de Donald Trump, Rússia e Arábia Saudita irão reduzir sua produção em até 15 milhões de barris. E Kirill Dmitriev, CEO do fundo soberano russo RDIF, confirmou que Moscou e Riad estão “muito, muito perto” de um acordo.

  • WTI, -3,49%, US$ 27,35
  • Brent, -3,34%, US$ 32,97

Queda da mortalidade na Europa

Dados que mostram que a taxa de novas infecções por coronavírus e mortes está diminuindo no continente.

A Itália, que foi o epicentro da pandemia da Europa antes que a Espanha a superasse em número de casos, registrou no domingo (5) seu menor número diário de mortes por coronavírus das últimas duas semanas.

Foram 525 óbitos, o que representa uma redução de 25% em relação às mortes anunciadas um dia antes. Até agora, 15.887 pessoas morreram no país devido ao coronavírus.

Na Espanha, a taxa de novas infecções e mortes continuou a diminuir. Foram 674 vítimas em 24 horas, elevando o saldo total para 12.418 pessoas. Apesar da alta, foi o menor número de mortos nos últimos 10 dias. O país é o segundo com mais vítimas, atrás apenas da Itália.

“Os dados confirmam a desaceleração das infecções”, afirmou o ministro da Saúde da Espanha, Salvador Illa, em entrevista coletiva. “Os dados confirmam que o confinamento está funcionando.”

  • Dax, Alemanha, +4,47%
  • FTSE, Inglaterra, +2,24%
  • CAC, França, +3,74%
  • FTSE MIB, Itália, +3,01%
  • STOXX600, +2,95%

Ásia

Na Ásia, mercados da China fechados nesta segunda-feira, por conta de um feriado.

  • Nikkei, Japão, -4,24%
  • HSI, Hong Kong, +2,21%
  • ASX, Austrália, +4,33%
  • Kospi, Coreia, +3,85%