Ibovespa futuro abre em queda, em linha com exterior

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

O Ibovespa futuro abriu em queda de 1,84%, aos 82.600 pontos, nesta quinta-feira (30), em sintonia com os futuros de Nova York e as bolsas europeias, que abriram em leve alta mas passaram a cair pouco depois.

Os investidores estão de olho na divulgação, pelo Departamento de Trabalho dos EUA, dos números de novos pedidos de auxílio-desemprego nos EUA, o que, segundo analistas, pode aumentar para 30 milhões o total de desempregados originados pela crise do coronavírus.

Dados sobre desemprego

Atualmente, os novos pedidos de auxílio somam 26 milhões desde o início da crise. A previsão é de pelo menos mais 3,5 milhões tenham ocorrido na última semana, segundo a CNBC.

Balanços corporativos

Duas gigantes da tecnologia tiveram receitas do primeiro trimestre melhores do que as projeções.

O Facebook reportou ganhos por ação no primeiro trimestre de US$ 1,71 e receita de US$ 17,74 bilhões.

A Microsoft registrou um crescimento de 15% nas vendas no terceiro trimestre, creditado aos negócios em nuvem. Segundo a empresa, o coronavírus teve “um impacto líquido mínimo na receita total da empresa” nos últimos três meses. Mas alertou que os períodos futuros preocupam.

Hoje, o McDonald’s reportou vendas de US$ 4,71 bilhões nos primeiros três meses do ano, um recuo de 3,4% no critério mesmas lojas, em decorrência da pandemia de coronavírus, que levou ao fechamento de restaurantes. O lucro por ação recuou 17%, de US$ 1,72 um ano antes para US$ 1,47 agora.

Antiviral

Não só os EUA, mas o mundo todo acompanha as notícias relacionadas ao medicamento Remdesivir.

O antiviral, da Gilead Sciences, é a grande aposta do mercado para combater o Covid-19.

De acordo com a empresa, 50% das pessoas tratadas com o medicamento tiveram alta em 11 dias, na média.

Na quarta-feira (29), a empresa anunciou que dois testes preliminares tiveram resultados positivos. Anthony Fauci, médico da força-tarefa de combate ao coronavírus nos EUA, afirmou que o remédio tem “efeito claro”.

De acordo com o New York Times, a FDA, agência federal americana de controle de alimentos e medicamentos, deve emitir uma aprovação de emergência (mas não formal) para adoção do Remdesivir no tratamento de pacientes com coronavírus. Este seria o primeiro remédio aprovado pelo órgão na crise atual.

Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil

A princípio, o Remdesivir foi fabricado para tratar do Ebola e da Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers).

Mais de 3,1 milhões de pessoas já foram infectadas no mundo pelo Covid-19. As vítimas fatais ultrapassam 226 mil.

Nova York

  • S&P: -0,50%
  • Nasdaq: +0,21%
  • Dow Jones: -0,43%

Petróleo

O preço da commodity segue em recuperação, com WTI ultrapassando 15% de aumento. As cotações saltaram com a expectativa de reabertura das economias e, depois, os dados mostraram um aumento menor do que o esperado nos estoques dos EUA. Influenciou também o anúncio do ministro do petróleo da Noruega de que o país reduziria a produção pela primeira vez em 18 anos, em um esforço para ajudar a aumentar os preços, segundo a CNBC.

  • Brent (julho 2020): US$ 26,38 (+8,87%)
  • WTI (junho 2020): US$ 17,39 (+15,47%)

Europa

A Europa publicou na manhã desta quinta-feira uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre. O resultado foi uma queda de 3,8% na zona do euro e de 3,5% na União Europeia. Este representa o pior resultado para o período desde 2005.

Hoje ainda tem pronunciamento do Banco Central Europeu sobre política econômica. As taxas de juros já se encontram em 0%, então possíveis anúncios devem ser sobre ajuda aos países mais afetados pelo coronavírus e compra de títulos.

Em ganhos corporativos, a Royal Dutch Shell anunciou que cortou dividendos pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial. A medida reflete a queda brusca no preço do petróleo pela diminuição da demanda decorrente da crise do coronavírus.

O lucro líquido no primeiro trimestre atribuível aos acionistas é de US$ 2,9 bilhões, uma queda de 46% em relação ao mesmo período do ano passado. As ações da empresa caíram mais de 7,5%.

  • DAX, Alemanha: -1,07%
  • FTSE, Reino Unido: -1,52%
  • CAC, França: -0,92%
  • FTSE MIB, Itália: -1,34%
  • Stoxx 50: -1,06%

Ásia

O índice dos gerentes de compras (PMI na sigla em inglês) da China ficou em 50,8. O resultado demonstra queda em relação a março, quando a leitura foi de 52. Números acima de 50 indicam expansão econômica e números abaixo, retração.

Os mercados da Coreia do Sul e de Hong Kong não tiveram pregões nesta quinta, por conta de um feriado.

  • Nikkei, Japão: +2,14%
  • Xangai, China: +1,33%
  • ASX 200, Austrália: +2,39%