Mercado de Capitais: O que é e como funciona?

Carla Carvalho
Graduada em Ciências Contábeis pela UFRGS, pós-graduada em Finanças pela UNISINOS/RS. Experiência de 17 anos no mercado financeiro, produtora de conteúdo de finanças e economia.

Crédito: Crédito da imagem: Banco de Imagens EnvatoElements/By Rawpixel

Se você está pensando em começar a investir na bolsa de valores, um dos primeiros passos para isso é entender o que é e como funciona o mercado de capitais.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, o que amplia o desafio de busca pelas melhores aplicações para multiplicá-lo

O mercado de capitais é um dos integrantes do mercado financeiro, e tem papel fundamental na economia e nas finanças de um país. Isso porque ele aproxima empresas, que precisam de recursos para financiar as suas atividades, e investidores, que estão dispostos a emprestar esses recursos em troca de determinada remuneração.

Acesse esse material especial para avaliar resultados, performance e dividendos dos melhores FIIs no mercado.

A seguir, entenda o que é e como funciona o mercado de capitais brasileiro!

Afinal, o que é o mercado de capitais?

Como vimos, o mercado de capitais é um dos componentes do mercado financeiro. Por sua vez, o mercado financeiro é formado por quatro estruturas distintas, as quais são:

Você sabia que algumas das maiores oportunidades de ganhos da bolsa estão nas Small Caps? Quer saber mais sobre essas ações e como investir? 

– Mercado monetário: cuida do dinheiro em circulação, garantindo liquidez ao sistema financeiro.

Quer começar o dia bem-informado com as notícias que vão impactar o seu bolso? Clique aqui e assine a newsletter EQI HOJE!

– Mercado de crédito: nesse mercado, os recursos financeiros vêm das operações de crédito realizadas por instituições financeiras.

– Mercado de câmbio: mercado no qual acontecem as transações em moedas estrangeiras.

– Mercado de capitais: por fim, esse mercado é a parte do sistema financeiro que abrange as negociações que ocorrem na bolsa de valores.

No artigo abaixo, saiba mais sobre a estrutura e funcionamento do mercado financeiro.

Mercado financeiro: entenda como funciona cada segmento (euqueroinvestir.com)

A principal função do mercado de capitais é intermediar as negociações entre aqueles que precisam captar recursos e aqueles que têm dinheiro para investir. Ao fazer isso, esse mercado atua como uma espécie de motor da economia. Por um lado, permite que empresas tenham acesso a recursos para que possam financiar os seus projetos. Em contrapartida, proporciona ao público a oportunidade de rentabilizar o seu capital ao investir nessas companhias.

Como funciona o mercado de capitais?

Na prática, o mercado de capitais é responsável por viabilizar as negociações de valores mobiliários (títulos de empresas) entre os investidores. Nesse sentido, há três grandes categorias de valores mobiliários: ações, debêntures e commercial papers. A seguir, veja como funcionam cada um desses títulos.

Ações

As ações são títulos de participações nas empresas de capital aberto, ou seja, companhias listadas na bolsa de valores. Quem adquire uma ação, passa a ser sócio da empresa e a ter determinados direitos. Um deles é o recebimento periódico de dividendos, que correspondem a uma parte do lucro da empresa que é distribuída entre os sócios.

Além dos dividendos, a valorização do título é outra forma de lucrar com ações. Para as empresas, é mais uma forma de captar recursos para o financiamento das suas atividades.

Debêntures

As debêntures também são títulos emitidos por empresas para captação de recursos. Mas, diferentemente das ações, quem adquire esses títulos não se torna sócio, e sim credor da empresa. Ou seja, o seu vínculo com a companhia acaba no momento da liquidação do título.

A debênture está entre os títulos de renda fixa mais rentáveis do mercado. No entanto, ela é baseada no próprio risco de crédito da empresa, e não possui a cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Por isso, para investir em debêntures, é preciso uma análise criteriosa dos fundamentos da companhia.

Commercial papers

Assim como as debêntures, os commercial papers são títulos de dívida emitidos por companhias. No entanto, eles têm vencimento no curto prazo, enquanto a debênture é liquidada no médio ou longo prazo.

A importância da CVM nesse mercado

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) é o principal órgão supervisor do mercado de capitais brasileiro. Nesse sentido, o seu principal objetivo é oferecer condições para um ambiente de negociação seguro e transparente.

Além disso, a CVM também credencia e fiscaliza agentes autônomos e fundos de investimento, divulga fatos de interesse do mercado em geral, entre outras atribuições.

As negociações no mercado de capitais

Outro ponto importante sobre o mercado de capitais é saber como funcionam as suas negociações. Basicamente, elas ocorrem no mercado primário e no mercado secundário.

O mercado primário é aquele no qual as empresas vendem os títulos diretamente ao investidor. Um exemplo disso é o IPO (oferta pública inicial), que é quando uma empresa contrata uma instituição financeira para colocar suas novas ações à venda.

Outra situação é quando é emitido algum título de dívida. Nesse caso, um banco que emite um CDB e o vende diretamente para o investidor, faz isso por meio do mercado primário.

Por sua vez, no mercado secundário, os investidores negociam os ativos entre sim, sem a participação de intermediários. Esse mercado é muito importante, pois dá liquidez ao sistema financeiro.

Digamos que você precise vender um título antes do vencimento. Se procurar o emitente do título, provavelmente não conseguirá uma remuneração interessante na venda antecipada. Porém, no mercado secundário, há grandes chances de você encontrar investidores interessados no seu título. Dessa forma, você consegue negociá-lo sem prejuízo da remuneração para alguém que fique com o título até o vencimento.

Quer saber mais sobre o mercado de capitais? Então, preencha o formulário para que um assessor da  EQI Investimentos entre em contato!

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.