Méliuz (CASH3) planeja oferta de ações; Michael Klein mira GPA (PCAR3)

Matheus Gagliano
Colaborador do Torcedores
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

A Méliuz (CASH3), administradora de programas de fidelidade do tipo cashback, está planejando uma oferta primária e secundária de ações.

Matéria da Reuters, divulgada na sexta-feira (18), informa que a modelagem seria semelhante ao IPO da companhia – oferta inicial de ações. Esta operação foi coordenada na época pelo BTG Pactual (BPAC11) e pelo Itaú BBA.

Acesse esse material especial para avaliar resultados, performance e dividendos dos melhores FIIs no mercado.

A estreia da companhia na bolsa de valores ocorreu em novembro de 2020. Na ocasião, a empresa conseguiu captar algo em torno de R$ 370 milhões. Os recursos devem ser utilizados para ampliar participação de mercado, serviços financeiros e aquisições de outras empresas.

No primeiro trimestre deste ano, a empresa obteve lucro líquido de R$ 3,01 milhões. Já o resultado financeiro líquido, atingiu R$ 427 milhões. O relatório dos três primeiros meses do ano, também mostraram a abertura de 2,4 milhões de novas contas. Sendo uma média de 27 mil por dia.

Você sabia que algumas das maiores oportunidades de ganhos da bolsa estão nas Small Caps? Quer saber mais sobre essas ações e como investir? 

Ações: Michael Klein está de olho no grupo Pão de Açúcar (PCAR3)

O empresário Michael Klein está de olho nas ações do francês Cassino no grupo Pão de Açúcar (PCAR3). De acordo com matéria no site do jornal O Globo, segue os passos de Abílio Diniz e busca montar uma posição na companhia.

Quer começar o dia bem-informado com as notícias que vão impactar o seu bolso? Clique aqui e assine a newsletter EQI HOJE!

O Cassino assumiu o controle do GPA em 2012, após uma batalha feroz contra a família Diniz. Isto porque na época os antigos controladores do Pão de Açúcar pretendiam uma fusão com o Carrefour, rival histórico do Cassino na França.

Klein, que é filho do fundador das Casas Bahia, Samuel Klein, reassumiu o controle da Via (VVAR3) em 2019. Além das próprias Casas Bahia, a Via controla ainda a Ponto. Recentemente, o grupo empresarial passou por uma mudança de marca. Além disso, também planeja maior presença nas vendas digitais.

Recentemente, a VVAR3 realizou mudanças em sua Diretoria Executiva. O quadro teve uma ampliação. E a mudança segue os processos transformativos de cultura e objetivos da companhia.

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.