Méliuz pode levantar R$ 880,4 mi em IPO

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Méliuz IPO

A Méliuz divulgou nesta quinta-feira (8) a faixa indicativa de preço de sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). Os preços variam entre R$ 10 e R$ 12,50.

De acordo com o prospecto, a Méliuz pretende levantar até R$ 880,4 milhões em seu IPO.

A precificação das ações será no dia 3 de novembro de 2020.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

A companhia contratou o Itaú BBA, BTG Pactual, Bradesco BBI e a XP Investimentos para coordenarem a oferta.

Segundo o documento, a empresa realizará oferta primária e secundária de ações.

Conforme a Méliuz, os recursos levantados na oferta primária serão direcionados para ampliar a participação da empresa nos mercados em que já atua: marketplace e serviços financeiros e para potenciais aquisições de empresas consideradas estratégicas.

O principal acionista da companhia é a Méliuz LLC, com 99,99991% do capital total.

Sobre a Méliuz

A Méliuz é uma companhia de tecnologia focada no fornecimento de soluções digitais por meio de uma plataforma integrada de marketplace e serviços financeiros.

Fundada em 2011, a Méliuz nasceu como uma plataforma inovadora, cujo modelo de negócios é estruturado para entregar uma proposta de valor.

Em 30 de junho de 2020, conectou uma base contendo mais de 10 milhões de contas a uma base de mais de 800 parceiros ativos.

Por meio de seu website (que contabilizou 4,1 milhões de acessos mensais em julho de 2020), do aplicativo (que contou com mais de 3,0 milhões de acessos mensais em julho de 2020) e do plugin, a Méliuz divulgou para sua base de contas, as ofertas, serviços, cupons de desconto e campanhas de cashback que desenvolveu para seus parceiros do marketplace e serviços financeiros.

Méliuz IPO

Receita e margens crescentes

O lucro líquido totalizou R$ 12,6 milhões no primeiro semestre de 2020, contra R$ 1,6 milhão no mesmo período de 2019.

A receita líquida atingiu R$ 56,4 milhões nos seis meses findo em 30 de junho de 2020 e R$ 35 milhões em igual período do ano passado

O Ebtida alcançou R$ 19,5 milhões no primeiro semestre deste ano, ante R$ 3,7 milhões no primeiro semestre de 2019.

A margem Ebtida atingiu 34,6% no seis primeiros meses de 2020 e 10,8% em igual período de 2019.

Riscos

No prospecto, são mencionados alguns riscos para o investidor que decidir participar da oferta.

A Méliuz é altamente dependente de seus principais parceiros comerciais, que representam uma parte significativa do seu faturamento. Dessa forma, o rompimento da relação comercial com esses parceiros comerciais podem impactar negativamente a companhia.

A companhia também é altamente dependente dos usuários de suas plataformas eletrônicas, os quais estão sujeitos a alterações dos hábitos de consumo e a novas preferências tecnológicas.

Além disso, a Méliuz pode ser responsabilizada pelo inadimplemento e comercialização de produtos inadequados por parte de lojas parceiras cadastradas em sua plataforma, podendo causar danos à nossa imagem, marcas e aos seus resultados financeiros.