Análise gráfica: média móvel identifica tendências das ações

Ronaldo Araújo
Ex-assessor de investimentos agora atuante no marketing digital; habilidades em produção de conteúdo, copywriting e gestão de tráfego pago, com proficiência no gerenciador de negócios do Facebook e campanhas no Google Ads.
1

Crédito: Reprodução / Pixabay

Analisar tecnicamente um ativo significa tomar decisões muitas vezes baseado nas informações prestadas por indicadores. Entre eles, certamente a média móvel é um dos que tem maior uso. Parte desse sucesso pode ser explicado pela simplicidade apresentada.

Neste artigo, vamos mostrar melhor a você o que são as médias móveis. Você saberá como ela é calculada e quais são os seus diferentes tipos. Ao final da leitura você ainda conhecerá algumas estratégias que consideram o uso da média móvel como principal referência. Confira!

Acesse esse material especial para avaliar resultados, performance e dividendos dos melhores FIIs no mercado.

O que é média móvel e como ela é calculada?

O conceito de média móvel é muito simples e pode ser aplicado em diversos conjuntos de números, em especial em análises técnicas aplicadas ao mercado financeiro. As médias representam, portanto, um importante indicador de rastreamento de tendências.

Existem diferentes tipos de médias móveis e cada uma possui sua forma correta de cálculo. Tomando-se por base a média móvel mais simples que existe, podemos dizer que ela nada mais é do que a soma de um conjunto de preços dividido pelo número de períodos. 

Você sabia que algumas das maiores oportunidades de ganhos da bolsa estão nas Small Caps? Quer saber mais sobre essas ações e como investir? 

Por exemplo: se a média móvel for de 21 períodos, deve considerar o somatório de preços de cada um dos dias. Após isso, divide-se o valor pelo número de dias (21) em que houve registro de negociações. Conforme os dias avançam, o primeiro número a ser somado é deixado de lado para que um novo dia venha a fazer parte do conjunto de dados.

Quer começar o dia bem-informado com as notícias que vão impactar o seu bolso? Clique aqui e assine a newsletter EQI HOJE!

Quais são as principais modalidades de médias móveis existentes?

Toda média móvel está sempre em movimento, pois preços novos devem ser considerados em detrimento dos mais antigos. No entanto, a forma como é feito o cálculo pode mudar. Acompanhe algumas formas de médias móveis.

Simples

Como o próprio nome diz, trata-se de uma média móvel cujo cálculo é bastante simplificado. Basta que sejam considerados o número de períodos que se tem por objetivo calcular o indicador e fazer uma média aritmética básica. 

Simplificando ainda mais: para encontrar o valor de uma média móvel simples, é necessário apenas somar o valor de todos os dados de cada período e dividir o resultado pelo número de períodos existentes. Como o cálculo ocorre de maneira direta, grandes variações rápidas de preços impactam fortemente na amostragem desse indicador.

Exponencial

Esse tipo de média móvel representa uma evolução da modalidade explicada anteriormente. Ao seu cálculo, é adicionada uma dimensão exponencial, como seu nome já revela. Com isso, o modo de chegar ao resultado torna-se mais refinado. A consequência disso é que os preços mais recentes tomam uma dimensão mais importante que os valores mais antigos.

Ponderada

A média móvel ponderada é uma variação da exponencial. Sua diferença em relação a esta está no fato que ela atribui diferentes pesos (ponderações) aos valores que fazem parte do cálculo. Isso é feito dando um peso maior aos valores mais recentes, o que traz dinamicidade para a visualização de dados. Com isso, torna-se mais fácil identificar suportes e resistência ao longo do gráfico.

M.M. de Hull

Esse indicador tem esse nome porque foi desenvolvido pelo australiano Alan Hull. Ele fez uso da média móvel ponderada para fazer o seu cálculo, inserindo modificações. Na M.M. de Hull, os pesos dos valores também são ponderados, mas o período em questão é medido por meio de sua raiz quadrada e não mais de modo simples. Isso ajuda a eliminar o risco de operar um rompimento falso.

Quais são os tipos de estratégias que usam médias móveis?

Acompanhe a seguir as principais aplicações desse indicador.

Cruzamento de médias móveis

Essa estratégia já foi muito usada em vários mercados desde que mostrou sucesso em sua implementação. A mecânica de funcionamento é simples e eficiente: usam-se duas médias móveis, sendo uma de período mais longo e outra de curto prazo. Assim, possíveis pontos de operação são revelados quando as linhas de cada média se cruzam.

Pontos de entrada e saída

O uso de médias como indicador também é capaz de mostrar a um operador de mercado diferentes pontos de entrada e saída nas operações. A estratégia deve ser montada considerando dados prévios que justifiquem sua escolha. 

A partir daí, pode-se acompanhar o indicador a fim de montar uma operação ou mesmo sair delas. É possível que os sinais captados indiquem o início ou fim de tendências.

Cruzamento de média móvel e preço

Outra boa estratégia que considera o uso de média móvel é a combinação de sua interpretação no gráfico com o próprio preço do ativo analisado. Nesse caso, somente uma média é utilizada e deve contemplar períodos mais longos.

A ideia é que, quando os preços estiverem acima da média móvel longa (ou cruze para cima) o ativo esteja em tendência de alta. Da mesma forma, quando o preço cruza para a parte de baixo da média, uma tendência de baixa é revelada.

A utilização das médias móveis na análise técnica se confunde com a própria análise grafista. Desde muito tempo atrás ela já é usada e vem se aperfeiçoando ao longo do tempo. Por meio de suas variações, é possível traçar boas estratégias que trazem resultados positivos. 

Estude qual das médias faz mais sentido para você e as use com sabedoria e inteligência para aumentar seu nível de desempenho nas operações de mercado!

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, o que amplia o desafio de busca pelas melhores aplicações para multiplicá-lo.