Mater Dei (MATD3) adquire Porto Dias; Controlada da Eletrobras (ELET6) antecipa JCP

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Hospital Mater Dei IPO

O Hospital Mater Dei (MATD3) aprovou nesta terça-feira (6) a aquisição de ações representativas de 70% do capital social do Grupo Porto Dias, controladora integral de Hospital Porto Dias, da Porto Dias Diagnóstico por Imagem, da Medical Comercial e da Medicina Desportiva e Diagnóstico por Imagem.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, o que amplia o desafio de busca pelas melhores aplicações para multiplicá-lo

Na operação, Mater Dei vai pagar R$ 800 milhões em caixa e emitir 27.272.728 ações, representativas de 7,1% do capital social total e votante do Mater Dei, em favor dos atuais acionistas do Grupo Porto Dias, que terão “restrições de liquidez (lock-up) específicas acordadas entre as partes”.

Acesse esse material especial para avaliar resultados, performance e dividendos dos melhores FIIs no mercado.

O Mater Dei lembra que a dívida líquida do Grupo Porto Dias é próxima de zero.

“Além da aquisição inicial da participação de 70% do Grupo Porto Dias, a Operação inclui também termos e condições para a aquisição e venda futura dos 30% de participação remanescentes da Família Porto Dias a um desconto de 20% do múltiplo que o Mater Dei estiver avaliado em bolsa à época”, informou a empresa em comunicado ao mercado.

Você sabia que algumas das maiores oportunidades de ganhos da bolsa estão nas Small Caps? Quer saber mais sobre essas ações e como investir? 

A consumação da operação ainda está sujeita a determinadas condições, incluindo a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

Quer começar o dia bem-informado com as notícias que vão impactar o seu bolso? Clique aqui e assine a newsletter EQI HOJE!

“Esta aquisição é o primeiro passo do Mater Dei na execução de sua estratégia de crescimento inorgânico com a criação de um hub regional no Norte do País”, informou.

Vale (VALE3): Assembleia de MG aprova, em 1º turno, transferência direta de R$ 1,5 bilhão a municípios

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovou, em primeiro turno, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Estadual 68/21, autorizando a transferência direta de R$ 1,5 bilhão aos municípios.

Tal montante virá do acordo entre o governo mineiro e a Vale (VALE3), sem a necessidade de assinatura de convênios, como reparação dos danos causados pelo rompimento da barragem em Brumadinho, em 2019, quando morreram 259 pessoas.

Mas o texto aprovado ainda precisa passa por uma comissão especial, antes de nova análise em plenário no segundo turno. Em caso de aprovação, não precisa passar por sanção do governador Romeu Zema (Novo).

Eletrobras (ELET3 ELET6): Eletropar informa antecipação do pagamento de JCP

A Eletrobras Participações (Eletropar) aprovou a antecipação do pagamento de remuneração aos seus acionistas, referente ao exercício de 2021, na forma de Juros sobre Capital Próprio (JCP), no valor total de R$ 3,691 milhões.

Tal valor corresponde a R$ 0,3137301 por ação e será considerada a posição acionária de 7 de julho 2021 para o pagamento do JCP. A partir de 8 de julho de 2021, as ações passarão a ser negociadas “Ex-JCP”.

O pagamento da remuneração ocorrerá em 16 de julho 2021, sem qualquer correção. Antes, em fato relevante divulgado em 1º de julho, a empresa informava o pagamento para 12 de julho.

Inepar (INEP4): Atilano de Oms Sobrinho renuncia ao cargo de presidente do conselho

A Inepar (INEP4) divulgou hoje que o Atilano de Oms Sobrinho teve a renúncia aceita pelo Conselho de Administração da empresa.

Ele tinha os cargos de membro e presidente do Conselho de Administração e de Diretor Presidente da Inepar.

Uma nova Assembleia Geral Extraordinária (AGE) será convocada para suprir os cargos agora vagos.

A Inepar está em processo de recuperação judicial.

Energisa (ENGI11): Aneel aprova reajuste médio de 9,84% nas tarifas da Energisa Sul-Sudeste

A Energisa (ENGI11) informou que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou a 5ª revisão tarifária periódica de sua controlada Energisa Sul-Sudeste (ESS), a ser aplicada a partir de 12 de julho de 2021.

O processo de revisão tarifária periódica se dá a cada cinco anos.

O efeito médio a ser percebido pelos consumidores em relação às tarifas atualmente praticadas será um aumento de 9,84%, sendo 12,12% para os de baixa tensão e 4,32% para os de alta e média tensões.

Brasil Brokers (BBRK3) informa mudança acionária

A Brasil Brokers (BBRK3) recebeu correspondência enviada pelo Morgan Stanely, informando que, em 1º de julho último, o banco estrangeiro atingiu posição de 3.556.634 ações ordinárias, equivalente a 4,5%, do número total dessas representativas do capital social da companhia brasileira.

Como de costume, o Morgan Stanley declarou que não objetiva alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da Brasil Brokers.

Technos (TECN3) tem mudança acionária relevante

Da mesma forma, a Technos (TECN3) foi informada pelo Morgan Stanley que o banco passou a deter 7.671.066 ações ordinárias, o que corresponde a participação percentual de 9,8% do total do capital social da Technos.

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.