Margem Líquida é um indicador da rentabilidade das companhias; confira como funciona

Natalia Gómez
Editora, é jornalista especializada no mercado de investimentos há 17 anos. Formada pela PUC-SP, teve experiências em veículos como Agência Estado, Valor Econômico e Revista Você SA; e na área de comunicação corporativa e relações públicas para instituições financeiras.

A margem líquida de uma empresa é um dos indicadores usados para medir a rentabilidade de uma companhia. Ele representa qual foi o resultado líquido de vendas da empresa durante um período.

Em outras palavras, a margem líquida mostra quanto cada real de receita resultou em lucro líquido para o negócio depois da dedução de todas as despesas, inclusive o imposto de renda.

Portanto, se a margem líquida for 5%, significa que cada real de receita gera 5 centavos de lucro líquido.

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Como a margem varia

Este indicador varia muito de acordo com a área de atuação da empresa. Existem setores com margens mais altas, como empresas de energia (principalmente no setor de transmissão). Ao mesmo tempo, varejistas costumam ter margens menores.

Por isso, evite comparar margens de empresas que atuam em setores muito distintos.

Já para empresas do mesmo setor, a margem líquida é uma boa ferramenta para identificar vantagens e desvantagens competitivas.

EQI, BTG Pactual Forpus Capital lançam novo fundo de ações

Ao mesmo tempo, analisar a margem líquida de uma mesma empresa durante um período de tempo pode mostrar dados importantes. Afinal, o investidor pode identificar se a rentabilidade da empresa aumentou ou diminuiu diante dos diferentes cenários da economia.

Como é calculada

Antes de continuar, vamos conhecer a fórmula da margem líquida.

O indicador é expresso por meio de uma porcentagem, e calculado da seguinte forma:

LUCRO LÍQUIDO/ RECEITA LÍQUIDA x 100

Como interpretar a margem líquida

Além de indicar a rentabilidade, a margem líquida ajuda o investidor a avaliar como a empresa está sendo administrada. Afinal, boas decisões da administração vão aumentar a capacidade de lucro sobre a receita da empresa. É o caso de reduções de custo, por exemplo.

Mas nem sempre uma margem mais alta significa que a empresa está ganhando mais dinheiro que outra. Uma empresa que tem uma margem líquida baixa ainda pode ser um bom negócio, principalmente se sua receita é muito grande.

Neste caso, a margem desta empresa pode ser maior do que de uma empresa que tem margem mais alta, porém receita inferior.

Confira este exemplo da Investorpedia:

Uma empresa com US$ 1 bilhão de receita e margem líquida de 5% ganha mais dinheiro (US$ 5 milhões) que uma empresa com receita de US$ 10 milhões com uma margem de 25%, que ganha US$ 2,5 milhões.

No entanto, vale destacar que uma empresa com margens mais elevadas tem uma espécie de proteção de segurança durante as crises. Isso porque ela pode operar com descontos e ainda ter uma margem interessante.

Já quem tem a margem baixa não consegue ter este tipo de flexibilidade.

Onde estão os dados?

Se você é um investidor de uma companhia aberta, poderá encontrar os dados de lucro líquido e receita líquida nos demonstrativos de resultado. Este documento é divulgado pelas empresas trimestralmente.

Caso este indicador não seja destacado, você mesmo pode fazer as contas. Para encontrá-los, baste entrar na área de relações com investidores do site da empresa do seu interesse e acessar a central de resultados.

Vale destacar que existem outros indicadores importantes, como a Margem Bruta, que mede a rentabilidade, e a Margem Ebit, que reflete a eficiência operacional.

Quanto mais conhecimento o investidor tiver sobre diferentes métricas, mais facilidade terá para escolher as empresas que interessam para seu portfólio de investimentos.