Margem Ebit mostra eficiência operacional das companhias; entenda como funciona

Natalia Gómez
Editora, é jornalista especializada no mercado de investimentos há 17 anos. Formada pela PUC-SP, teve experiências em veículos como Agência Estado, Valor Econômico e Revista Você SA; e na área de comunicação corporativa e relações públicas para instituições financeiras.

Existem vários indicadores que são usados pelo mercado para avaliar as empresas antes de investir. Um deles é a Margem Ebit, que mostra como está a eficiência operacional das companhias. 

Agora, entenda o que é este indicador e como é calculado.

O que é Ebit?

Primeiramente, para começar a entender o que é este indicador, é importante explicar o que é Ebit. 

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

Ebit é uma sigla em inglês que significa earnings before interest and taxes, ou seja, lucro antes de juros e impostos sobre a Renda.

No entanto, no Brasil, este indicador também conhecido como LAJIR. 

Em outras palavras, o Ebit mostra quanto a empresa teve de lucro se só considerar as operações realizadas pela sua atividade fim. 

O indicador não considera despesas ou receitas financeiras nem os gastos com impostos.

O Ebitda é diferente

Vale destacar que existe outra sigla muito conhecida que se parece bastante com esta: o Ebitda. A diferença é que o Ebitda significa earnings before interest, taxes, depreciation, and amortization.

Ou seja, lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização.

Então, o Ebitda exclui não apenas os efeitos financeiros e os impostos, mas também exclui a depreciação de ativos (como máquinas e imóveis) e a amortização.

As duas métricas são importantes na hora de analisar uma empresa. O importante é nunca analisar um dado de forma isolada antes de formar sua opinião.

Por exemplo, outros indicadores importantes são o P/VP e a Margem Bruta.

Antes de continuar, vale dizer que o Ebitda é mais utilizado que o Ebit.

E a Margem Ebit?

A Margem Ebit é um indicador que mede a lucratividade da empresa sem considerar o efeito de juros e impostos. 

Para isso, a margem Ebit utiliza o Ebit no seu cálculo, dividido pela receita líquida.

Como a margem costuma ser apresentada sob a forma de percentual, basta multiplicar o resultado por 100.

Exemplo:

Se uma empresa teve um Ebit de R$ 100 mil, e uma receita de R$ 500 mil, a margem é de 20%.

As informações das empresas sobre Ebit e receita líquida você encontra no DRE (Demonstrativo do Resultado do Exercício). 

Este tipo de relatório fica disponível na área de relações com investidores dos sites das empresas listadas em bolsa.

Como interpretar este dado

O Ebit ajuda o investidor a avaliar como está a real capacidade de uma empresa gerar caixa.

Ou seja, quanto maior este indicador, mais eficiente é a operação da empresa.

Quando a Margem Ebit está baixa, é sinal de que a lucratividade da empresa está baixa também. 

Esta medida é uma forma interessante de comparar empresas do mesmo setor. 

Desta forma, é possível entender se existe um desafio setorial que está pressionando as margens, ou se é um problema exclusivo de uma companhia.

A margem Ebit é equivalente à margem operacional dos outros países, segundo o Dicionário de Finanças Empresariais, do autor Edmilson Gama. 

Segundo a definição deste autor, o indicador mede os lucros da empresa em cada R$ 1 em vendas, antes de descontar as receitas financeiras e os impostos.

Alguns cuidados

Como o Ebit exclui os custos provenientes da dívida, é preciso ter alguns cuidados. Por exemplo, uma empresa muito endividada não deve ser avaliadas pela margem Ebit.

Quando você for analisar o balanço de uma empresa com dívida elevada, fique atento a isso. Alguma empresas podem destacar este indicador para dar uma falsa impressão de bom desempenho.

Outro cuidado que se deve ter é lembrar que setores diferentes têm níveis diferentes de margem Ebit. Empresas de tecnologia tendem a ter margens Ebit mais altas do que varejistas, por exemplo.

Ao mesmo tempo, uma vantagem da margem Ebit é que, ao excluir os impostos, facilita a comparação de empresas situadas em diferentes países. Isso porque a tributação varia muito de acordo com o país.

Onde está explicado?

As instruções para o cálculo do Ebit e do Ebitda estão detalhadas na Instrução 527 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Seu objetivo é uniformizar a divulgação das informações financeiras, ajudando a oferecer dados comparáveis sobre as empresas abertas.

Na Instrução, consta o nome em português do indicador, o LAJIR.