Marfrig (MRFG3): lucro sobe 6,7 vezes no balanço do 3TRI20

Regiane Medeiros
Economista formada pela UFSC. Produz conteúdo na área de mercado de capitais, finanças pessoais e atualidades.
1

Crédito: Divulgação Marfrig

A Marfrig (MRFG3) reportou nesta quarta-feira (11) um lucro líquido de R$ 674 milhões referente aos resultados do terceiro trimestre de 2020.

Os números representam um avanço de 6,74 vezes sobre os lucros de R$ 100 milhões no mesmo período de 2019.

O resultado financeiro foi negativo em R$ 613 milhões, recuando 21% em comparação ao trimestre anterior.

BDRs| Aprenda mais sobre essa classe de Ativos

Receita avança 32%

A receita líquida somou R$ 16,83 bilhões no terceiro trimestre, uma elevação de 32,1% sobre um ano antes, com R$ 12,74 bilhões.

Segundo a Marfrig, este aumento é justificado “pelo maior volume de venda na operação América do Norte e maiores volumes e preços de exportação da Operação América do Sul.”

O lucro bruto subiu 44,7% no trimestre, para R$ 2,74 bilhões. Já a margem bruta atingiu 16,3% no terceiro trimestre deste ano, um aumento de 142 pbs.

Consulte os melhores diálogos e insights da Money Week.

“No trimestre, a receita líquida em dólares e outras moedas representou 92%d a receita total,  fator relevante decorrente da soma da geração “natural” de receitas na América do Norte com as exportações da América do Sul.  Sob outra ótica, apenas 8% da receita da Companhia foi originada em reais”, destacou a Companhia.

Ebitda

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado somou R$ 2,19 bilhões no período, alta de 47% na base anual.

Na comparação com o trimestre anterior, a queda foi de 46%.

A margem Ebitda ajustado no trimestre atingiu 13%, recuo de 129 pbs sobre o terceiro trimestre de 2019.

Despesas da Marfrig

As despesas com vendas, gerais e administrativas totalizaram R$ 913 milhões.

Sendo que as despesas com vendas totalizaram R$ 664 milhões. Isso corresponde a 3,9% da receita líquida, uma redução de 24 pbs em relação ao percentual do terceiro trimestre de 2019.

Já as despesas gerais e administrativas foram de R$ 249 milhões ou 1,5% da receita líquida, alta de 20 pbs no ano.

Segundo a Marfrig, esse movimento é explicado principalmente pela desvalorização do real e tradução das despesas em moeda estrangeira.

Caixa e endividamento

O fluxo de caixa operacional atingiu o montante de R$ 2,4 bilhões ao mesmo tempo em que o fluxo de caixa livre foi de R$ 1,6 bilhões.

A dívida líquida da Marfrig encerrou setembro em US$ 3,03 bilhões, redução de 4% em relação ao trimestre anterior.

A alavancagem financeira, medida pela relação dívida líquida / Ebitda ajustado, ficou em 1,68 vezes (em dólares) no final de setembro. Quando mensurado em Reais esse índice ficou em 1,88x, menor nível histórico da Companhia.

Destaques da Marfrig