Marfrig (MRFG3) mantém intenção de abrir capital nos EUA, diz chairman

Osni Alves
Jornalista (2007); Especializado em Comunicação Corporativa e RP (INPG, 2011); Extensão em Economia (UFRJ, 2013); Passou por redações de SC, RJ e BH (oalvesj@gmail.com).
1

Crédito: MARFRIG (MRFG3): empresa pagará dividendos em junho

Presidente do conselho de administração da Marfrig (MRFG3), Marcos Molina dos Santos disse hoje que o projeto de abrir o capital da empresa nos EUA está mantido.

No entanto, o executivo não mencionou prazos. As atividades da companhia na América do Norte (National Beef) respondem atualmente por cerca de 70% das receitas da empresa.

Ao abrir o capital em território norte-americano, a Marfirg pode ter acesso a dinheiro a um custo mais baixo do que no Brasil. Ação (MRFG3) sobe 6,79%, cotada a R$ 14.

Participe do maior evento de investimentos da América Latina

MRFG3: dividendos

Diretor-presidente da Marfrig (MRFG3) para o Brasil, Miguel Gularte disse que a National Beef pagará os dividendos em junho.

Ele disse que a empresa não fez o repasse dos lucros no primeiro trimestre porque aguardava os impactos do coronavírus nas operações da companhia.

Agora, com o balanço divulgado e fortes resultados operacionais, a National Beef está mais à vontade para repassar 54% dos lucros, conforme prática da companhia.

Por volta das 11h desta segunda-feira (19), as ações da empresa apresentavam alta de 5,87%, cotadas a R$ 13,88 na Bolsa brasileira.

Também nesta manhã a XP Investimento reafirmou a recomendação de compra da companhia e reajustou o preço-alvo que passou de R$ 13 por ação para R$ 18 por ação.

Gularte e demais executivos conversaram com analistas via teleconferência nesta manhã (19).

MRFG3: National Beef

O forte resultado operacional no primeiro trimestre de 2020 foi puxado pela National Beef nos Estados Unidos (EUA).

Isso porque 72% da receita no período foi gerada na América do Norte, marcando, assim, o melhor desempenho histórico da companhia.

A National Beef é uma processadora de carnes norte-americana adquirida parcialmente pela Marfrig em 2018.

De acordo com os executivos, o distanciamento social levou os consumidores a estocarem carne bovina.

Conforme os gestores, a previsão é de que a National Beef opere com 90% de sua capacidade no segundo trimestre por conta da pandemia.

Mesmo assim a companhia não prevê prejuízo, visto que os custos operacionais costumam ser embutidos no preço do produto e, desta forma, acabam sendo compensados.

Diretor-presidente para a América do Norte, Tim Klein disse acreditar que não haverá impacto da Covid-19 nas margens Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização).

Segundo os executivos, a Marfrig operava “50/50”, ou seja, metade no mercado nacional e a outra metade no mercado externo. “Agora, a empresa opera 70% no exterior”, informaram.

MRFG3: China

Com relação à China, onde se iniciou a propagação do coronavírus, a Marfrig conseguiu repactuar contratos e manter inalterado o sistema de preços praticados no pré-crise.

Outra ação que impactou os resultados da companhia foi, segundo os executivos, “a saída para outros mercados de maneira prévia”.

Significa dizer que a companhia conseguiu atender outros mercados da Ásia, mantendo as operações fortes naquele continente para, assim, aguardar a retomada da China.

Veja o desempenho da MRFG3 na Bolsa:

Fonte: tradingview.