Marfrig (MRFG3) reverte lucro e tem prejuízo de R$ 137 milhões no 1TRI20

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Crédito: Divulgação / Marfrig

A Marfrig (MRFG3) reportou, nesta segunda-feira (18), seus resultados do primeiro trimestre de 2020.

A companhia reverteu lucro de R$ 4 milhões no primeiro trimestre do ano passado para um prejuízo de R$ 137 milhões neste ano.

No resultado ajustado, a empresa teve lucro de R$ 32 milhões, contra R$ 4 milhões do ano passado.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

De acordo com a Marfrig, o desempenho foi fortemente impactado pelas despesa de variação cambial.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado somou R$ 1,223 bilhão no período, um avanço de 109%.

A margem Ebitda ajustado no trimestre atingiu 9,1%, alta de 3,6 pontos percentuais.

Simule e projete seus ganhos: utilize nossa calculadora de investimentos

A empresa explicou que o desempenho foi puxado pela maior volume de vendas na operação da América do Norte, aumento do preço médio e volume exportado para China, ganhos de eficiência e redução de custos e pela desvalorização cambial na operação América do Sul.

O resultado financeiro foi negativo em R$ 1,183 bilhão, um aumento de 211% em comparação com primeiro trimestre de 2019.

As despesas totalizaram R$ 757 milhões no período, um aumento de 15%.

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos

Receita avança 27%

A receita líquida somou R$ 13,502 bilhões no primeiro trimestre de 2020, uma elevação de 27%.

Conforme a empresa, o aumento é justificado pelo incremento de 46,5% nas receitas de exportações da Operação América do Sul e da América do Norte.

O lucro bruto subiu 76% no trimestre, para R$ 1,676 bilhão.

Já a margem bruta alcançou 12,4% no primeiro trimestre deste ano, um aumento de 3,5 p.p.

Fonte: Marfrig

Investimentos

O capex recorrente da Marfrig foi de R$ 190 milhões no primeiro trimestre. Os aportes foram destinados para manutenção e melhorias.

Consulte nossa planilha de projeção de rentabilidade

Dívida da Marfrig sobe 13%

A dívida líquida da Marfrig encerrou março em US$ 3,729 bilhões, aumento de 13%.

A alavancagem financeira, medida pela relação dívida líquida / Ebtida ajustado, ficou em 2,84 vezes no final de março, contra 2,71 no mesmo período de 2019.  Quando mensurado em Reais esse índice ficou em 3,56 vezes.

Conforme a Marfrig, a dívida subiu principalmente pelos impactos no fluxo de caixa livre da eliminação das operações de capital de giro, pagamento de tributos e bônus relacionados à operação da América do Norte; e pelo efeito não caixa da baixa do custo amortização da emissão das Notas Sênior com vencimento em 2023 liquidadas em janeiro de 2020.

Fonte: Marfrig

LEIA MAIS

BRF (BRFS3) tem prejuízo 66% menor no balanço do 1TRI20

Marfrig (MRFG3) lucra R$ 27 milhões no 4TRI19, após prejuízo de R$ 1,25 bilhão