Magazine Luiza (MGLU3) adquire plataforma de cursos ComSchool

Marco Antônio Lopes
Editor. Jornalista desde 1992, trabalhou na revista Playboy, abril.com, revista Homem Vogue, Grandes Guerras, Universo Masculino, jornal Meia Hora (SP e RJ) e no portal R7 (editor em Internacional, Home, Entretenimento, Esportes e Hora 7). Colaborador nas revistas Superinteressante, Nova, Placar e Quatro Rodas. Autor do livro Bruce Lee Definitivo (editora Conrad)
1

Foto: Magazine Luiza

A Magazine Luiza (MGLU3) anunciou, nesta quinta (15), que concluiu a aquisição da ComSchool Soluções em E-Commerce, plataforma que oferece cursos voltados para e-commerce e performance digital.

A ComSchool oferece mais de 200 cursos nas áreas de marketing digital, e-commerce, redes sociais e comportamentos na era digital.

O valor da transação não foi divulgado. A aquisição da ComSchool foi realizada por uma empresa controlada pela varejista.

Juliano Custódio. Henrique Bredda. Luiz Barsi. Gustavo Cerbasi.

Estamos Ao Vivo!

 Magazine Luiza: digitalização do varejo brasileiro

“Todos os cursos da escola podem ser realizados online, com aulas ao vivo, ou presencial, em São Paulo e em mais sete cidades”, informa comunicado da Magazine Luiza.

Dessa forma, segundo a companhia, desde a sua fundação em 2008, a ComSchool já capacitou mais de 85 mil alunos.

“Por meio de cursos oferecidos pela ComSchool, o Magalu irá levar capacitação sobre o mercado online a pessoas e empresas”, acrescenta.

“São profissionais que poderão também fazer parte da equipe do Magalu, trabalhando na digitalização do varejo brasileiro.”

Cursos para o Market Place

Adicionalmente, diz o comunicado, “a ComSchool irá oferecer a vendedores do market place do Magalu acesso a cursos desenvolvidos para as suas necessidades no mundo digital”.

A nota da empresa complementa: “Empreendedores com operações ainda analógicas poderão aprender sobre e-commerce e negócios digitais, acelerando o processo de transformação digital dessas empresas”.

Correios: projeto de privatização chega à Presidência

Com IPO, subsidiária da Eztec (EZTEC3) quer atuar em galpão logístico