M. Dias Branco (MDIA3) tem alta de 97,3% no lucro no 3TRI

Felipe Moreira
Especialista em Mercado de Capitais e Derivativos pela PUC - Minas, com mais de 7 anos de vivência no mercado financeiro e de capitais. Apaixonado por educação financeira e investimentos.
1

Foto: M. dias branco

A M. Dias Branco (MDIA3) registrou um lucro líquido de R$ 265,4 milhões no terceiro trimestre de 2020, um desempenho 97,3% superior ao registrado em igual período do ano passado.

De acordo com a empresa, o resultado foi impactado pelo aumento do Ebitda, pelos efeitos não recorrentes das receitas de créditos extemporâneos e pelo resultado positivo de variação cambial.

O volume de vendas atingiu 558,6 mil toneladas no trimestre, um aumento de 27% em relação ao terceiro trimestre de 2019.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

O resultado financeiro foi positivo em R$ 30,5 milhões, uma redução de 66,7%.

Conforme a M. Dias Branco, o resultado foi atribuído ao aumento de receitas financeiras das atualizações monetárias sobre os créditos extemporâneos e pelas variações positivas decorrentes de variação cambial.

As despesas somaram R$ 386,2 milhões, uma redução de 5,3% na comparação ano a ano.

Ebitda

O lucro antes de juro, impostos, depreciação e amortização (Ebtida, na sigla em inglês) somou R$ 328 milhões no terceiro trimestre deste ano, uma elevação de 74,4% na comparação com igual trimestre do ano passado.

A margem Ebtida atingiu 16,2% no período, alta de 4,1 pontos percentuais na comparação ano a ano.

Receita cresce mais de 30%

A receita líquida atingiu R$ 2,029 bilhões no período, um aumento de 30,9% na comparação com igual período de 2019.

Conforme a M. Dias Branco, o desempenho é fruto do aumento das vendas em regiões ainda pouco exploradas, inclusive por meio de distribuidores, aos novos produtos na categoria de biscoitos, à arquitetura de marcas, com itens em praticamente todas as faixas de preços, além do funcionamento de todas as suas unidades produtivas e centros de distribuição face às restrições impostas pela pandemia.

O lucro bruto subiu 21,4% no terceiro trimestre deste ano, totalizando R$ 649,2 milhões.

A margem bruta ficou em 32% no terceiro trimestre de 2020, baixa de 2,5 pontos percentuais.

Investimentos

A empresa investiu R$ 54,4 milhões no terceiro trimestre de 2020 e R$ 155,5 milhões no acumulado de 2020.

Os aportes foram destinados principalmente para aquisição de equipamentos e expansão da unidade de moagem em Bento Gonçalves; construção de bolsão para caminhões de trigo em Bento Gonçalves; adequação do CD da unidade do Rio de Janeiro; linha de massa longa para a unidade Piraquê; estação de tratamento de efluentes para a unidade de Maracanaú; reestruturação da unidade de São Caetano do Sul (SP); e retrofit de peneiras para a Fábrica Fortaleza (CE).

Dívida e caixa

A M. Dias Branco encerrou o trimestre com R$ 1,3 bilhão em caixa.

O endividamento líquido saiu de R$ 470,2 milhões no terceiro trimestre de 2019 para R$ 255,5 milhões no terceiro trimestre de 2020.

A alavancagem financeira, medida pela relação dívida líquida / Ebtida ajustado, ficou em 0,2 vez no final do trimestre. Um ano antes a alavancagem financeira era de 0,7 vez.

Confira os principais destaques do balanço da M. Dias Branco (MDIA3):

Tá e aí?

Em relatório divulgado nesta segunda-feira (09), o BTG Pactual recomendou a neutralidade sobre M. Dias Branco. O preço-teto é de R$ 38.

Para o banco, o resultado do terceiro trimestre não agradou muito. Apesar da alta de 27% nos volumes de vendas, a perda de Ebitda ressalta um cenário de margem difícil, diz o banco.

“Com 2020 marcando uma importante recuperação a partir de um 2019 fraco e problemático, a capacidade da M. Dias Branco de implementar ajustes de preços necessários sem prejudicar o market share será novamente a chave para as margens e o ROIC se recuperarem”, dizem os projetam os analistas.

 

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato.