M. Dias Branco (MDIA3) tem lucro 89% menor no 1TRI21

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: M.Dias Branco

A M. Dias Branco (MDIA3) registrou lucro 89,1% menor no primeiro trimestre de 2021 em relação ao mesmo período de 2020.

A empresa lucrou R$ 15 milhões no 1TRI21 contra R$ 137 milhões no 1TRI20.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

Veja o balanço na íntegra aqui.

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.

Lucro líquido

  • Lucro 1TRI21: R$ 15 milhões
  • Lucro 1TRI20: R$ 137 milhões

Ebitda

Receita líquida

  • Receita 1TRI21: R$ 1,49 bilhão
  • Receita 1TRI20: R$ 1,63 bilhão

Ebitda diminuiu 79% no 1TRI21

O Ebitda da M. Dias Branco (MDIA3) caiu 79,3% no balanço do 1TRI21.

O indicador foi de R$ 47,4 milhões nos três primeiros meses deste ano. Já no mesmo período do ano anterior, o valor ficou em R$ 228,5 milhões.

A margem Ebitda foi de 3,2% no 1TRI21 contra 14% no 1TRI20. Ou seja, queda de 10,8 p.p.

A retração se deu, de acordo com a empresa, essencialmente, pelo impacto desfavorável dos preços mais altos das commodities (trigo, óleos e açúcar) e pela menor diluição dos custos fixos, face à redução de 26,5% no volume produzido.

Receita líquida da M. Dias Branco (MDIA3) cai 8,9%

A empresa alimentícia registrou queda de 8,9% na receita líquida dos três primeiros meses de 2021.

O indicador ficou em R$ 1,49 bilhão no 1TRI21. Já no 1TRI20 o valor havia sido de R$ 1,63 bilhão.

A queda, segundo a empresa, foi impulsionada pela retração nos volumes vendidos de 25,2%e aumento do preço médio de 21,9%.

Segundo a companhia, em farinha e farelo e margarinas e gorduras, os reajustes de preços compensaram a retração dos volumes. O mesmo ainda não ocorreu em biscoitos e massas, resultado da retração dos volumes nos meses de janeiro e fevereiro, quando a M. Dias Branco alterou as tabelas de preços.

Outros destaques de M. Dias Branco (MDIA3)

No 1TRI21, a empresa investiu R$ 40,7 milhões (-27,7% vs 1TRI20). A empresa destacou a aquisição de equipamentos para a unidade em Bento Gonçalves (RS); investimento em software de gestão na unidade de Salvador (BA); adequação e aquisição de máquinas e equipamento na unidade de Natal (RN); adequação do CD da unidade do Rio de Janeiro (RJ); abertura do CD em Vitória da Conquista (BA).

No trimestre, as disponibilidades líquidas geradas pelas atividades operacionais totalizaram R$ 16,5 milhões (-78,7% vs 1T20), e com caixa de R$ 1,7 bilhão (R$ 0,8 bilhão no 1T20).

O endividamento bruto da M. Dias Branco (MDIA3) foi de R$ 2,1 bilhões (R$ 1,567,3 bilhão no  1T20), resultando em uma alavancagem (dívida líquida pelo EBITDA últimos 12 meses) de 0,5x, menor que a registrada no 1T20 (0,7x).