Lupo: conheça a história da centenária fabricante de meias e roupa íntima que está na fila para IPO

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Divulgação

Fabricante de meias, roupas íntimas e artigos esportivos, a Lupo entrou na fila para realizar seu IPO (Oferta Pública Inicial).

A empresa quer captar recursos para financiar fusões e aquisições e também para bancar investimentos para o crescimento orgânico da empresa centenária.

Simule seus investimentos com um especialista e confira as melhores opções de acordo com seu perfil

A Lupo tem 481 franquias espalhadas pelo Brasil e mais de 39 mil pontos de venda.

Vamos conhecer melhor a companhia?

História da Lupo

A Lupo se define como uma “empresa centenária com essência inovadora, com um relacionamento familiar e longínquo com os brasileiros”.

O portfólio de produtos inclui artigos esportivos, underwear, meias, meias-calças, lingeries, pijamas e outros, com destaque para a qualidade, tecnologia e design diferenciado.

“Para nós, ser a única empresa têxtil a ser reconhecida como marca de alto renome, título atualmente detido por menos de 35 empresas no Brasil, conforme Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) e IBOPE, é um reconhecimento pelo empenho e cuidado que dedicamos a cada peça produzida”, diz a empresa no prospeto preliminar.

Em 21 de março de 1921 foi fundada a fábrica de meias Araraquara (nome fantasia), onde realmente a história da empresa Lupo começou. O fundador foi Henrique Lupo. Em 1937 a empresa passou a ganhar o nome do fundador: Meias Lupo S/A.

Mas foi a partir de 1947 que a empresa começou a ganhar força. A companhia já despontava no cenário brasileiro como a maior fabricante de meias masculinas, todas produzidas em 100% algodão e com alta qualidade. Nesse mesmo ano, a Lupo recebeu as primeiras amostras do fio sintético que iria revolucionar o mercado de meias no mundo inteiro, o nylon.

Entre altos e baixos, a empresa se estabeleceu no mercado brasileiro e firmou-se referência no segmento. Formada em engenharia civil, Liliana Aufiero, neta de Henrique, começou a trabalhar na companhia em 1986, quando a empresa estava quase quebrando. Assumiu o comando da empresa em 1993 e deu uma guinada na história da Lupo.

Quatro marcas e 14 mil SKUs

Em 30 de junho de 2021, a Lupo estava presentes em todos os 26 Estados Brasileiros e no Distrito Federal.

O portfólio da Lupo é composto por 4 marcas: Lupo; Lupo Sport; Scala e Trifil.

Em 2016, a empresa adquiriu o Grupo Scalina, detentor das marcas Trifil e Scala, aumentando significativamente a participação na fabricação e comercialização de produtos da indústria de fiação, tecelagem, malharia e confecção de produtos têxteis em geral, bem como a exploração do comércio varejista de confecção.

Cases da Bolsa

Aprenda análise fundamentalista de ações na prática, com maiores cases já criados na B3

Lupo

A base atual de clientes da Lupo abrange todas as idades e gêneros e é composta majoritariamente por pessoas entre 18 a 49 anos, que representaram 63% da receita operacional bruta de 2019, além de ser uma marca acessível toda a população, com 75% das vendas de 2019 advindas das classes sociais A até C+.

Em 2019, a empresa tinha um portfólio de produtos diversificado, com aproximadamente 14,2 mil de SKUs (Stock Keeping Unit ou Manutenção de Estoque), distribuídos em: (i) meias com 3,5 mil SKUs; (ii) cuecas com 2,4 mil SKUs; (iii) lingeries com 5,0 mil SKUs; (iv) meias-calças com 1,3 mil SKUs; (v) artigos esportivos com 1,5 mil SKUs; e (vi) outros produtos com 0,5 mil SKUs.

Dentre os produtos comprados pelos clientes em 2019, 50% desses eram voltados para o público feminino, 35% eram voltados para o público masculino e 15% eram produtos unissex.

Abrangência nacional

A abrangente rede de distribuição com alcance nacional e internacional da Lupo era composta, em 30 de junho de 2021, por:

  • Lojas de varejo (multimarcas), que incluem cerca de 39.000 pontos de vendas;
  • 1 loja própria do grupo Lupo, 202 lojas de varejo qualificado e 481 franquias, que totalizam 686 lojas;
  • Lojas de departamento;
  • Exportações, para 23 países;
  • Private label, que inclui a confecção de produtos para outras marcas, como a Nike, Adidas e Track&Field;
  • E-commerce próprio, cuja plataforma é gerida por empresa afiliada à companhia;
  • Uma loja própria da Lupo Sport em Araraquara.

Nos doze meses encerrados em 31 de dezembro de 2020, os principais canais tiveram a seguinte representação na receita líquida total da companhia: as lojas de varejo – multimarcas representam 61,16% da receita líquida total, as lojas franquias 21,79%, as lojas de departamento 14,32%, o private label 0,99%.

Lupo

O crescimento no número de lojas em território nacional nos últimos anos se deu principalmente em razão da abertura de novas franquias e de varejo qualificado, que são lojas localizadas em municípios abaixo de 100 mil habitantes e que vendem majoritariamente produtos da nossa marca, entretanto, sem o rigor de um modelo de lojas de franquias.

No período de seis meses findo em 30 de junho de 2021, a Lupo possuía 481 franquias, pertencentes a 169 grupos de franqueados, com um número de lojas média por grupo de 3,3 lojas/franqueado e um baixo índice de saída (turnover) de franqueados da rede (1%) e apenas 2 lojas fechadas.

As lojas no varejo qualificado em 30 de junho de 2021, eram, 149 lojas no modelo Muito Lupo e 53 lojas no modelo By TriFil.

Estratégias digitais da Lupo

Em 2020, a empresa lançou o check out mobile (loja sem caixa), com atendimento capaz de realizar todas as etapas da venda com apenas um equipamento móvel, que funciona integrado às máquinas de cartão de crédito.

Durante a pandemia da Covid-19, foi desenvolvido e implantado pelo time interno a venda por WhatsApp, fator relevante para que as lojas continuassem a vender mesmo com o fechamento do comércio nas fases mais restritivas da pandemia, demonstrando uma aceleração na transformação digital e o aproveitamento de uma janela de oportunidade de inovação.

A plataforma de e-commerce da Lupo atende todo o território brasileiro e hoje é integrada com a rede física de franquias.

A companhia investe em diversas iniciativas para alavancar a omnicanalidade. Dentre elas, a plataforma Fast Lupo, que aproxima as unidades fabris, franquias e lojas multimarcas, marketplace e redes sociais, desta forma reduzindo custos de logística e de controle de estoque.

O e-commerce apresentou um crescimento de vendas de aproximadamente 250% no exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2020 comparado com o exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2019.

Vantagens competitivas da Lupo

  • Marca forte e reconhecida no mercado;
  • Conhecimento do público-alvo e proposta de valor adequada;
  • Modelo de franquias referência no setor;
  • Potencial de inovação e desenvolvimento de tecnologias;
  • Time de gestão experiente com foco em governança.

Estratégias de crescimento da empresa

  • Investir no aumento do reconhecimento da marca e na expansão regional inteligente;
  • Acelerar a Lupo Sport;
  • Aumentar a participação dos canais digitais;
  • Aumentar a penetração em categorias existentes e crescer em novas categorias;
  • Potenciais Oportunidades de M&A.

Lupo

Principais fatores de risco da companhia

A extensão da pandemia, a percepção de seus efeitos, ou a forma pela qual a pandemia impactará os negócios depende de desenvolvimentos futuros, que são altamente incertos e imprevisíveis, podendo resultar em efeitos adversos relevantes nos negócios, condição financeira, resultados das operações e fluxos de caixa e a capacidade de continuar operando os negócios da Lupo.

Os resultados da operação podem ser afetados adversamente pela sazonalidade das vendas de produtos, dado que a Lupo está sujeita a riscos de gerenciamento de estoque, de variações climáticas e de mudanças nas preferências dos consumidores e tendências de moda e pode não responder de forma eficiente a tais situações.

A impossibilidade de implementar com sucesso a estratégia de crescimento orgânico poderá afetar adversamente a Lupo.

A companhia pode não ser bem-sucedida nas aquisições de novos negócios, tais como empresas e ativos, fato que poderá causar um efeito adverso nos negócios, na situação financeira e nos resultados operacionais.

A empresa tem contratos de locação vigentes por período indeterminado que estão sujeitos à rescisão nos termos da Lei n° 8.245/91.

Sobre o IPO da Lupo

O pedido de IPO foi protocolado em 17 de agosto na CVM (Comissão de Valores Mobiliários). A companhia quer ser listada no Novo Mercado.

A emissão de ações será primária (quando os recursos vão para o caixa da empresa) e secundária (quando os sócios vendem parte das ações).

Entre os vendedores da oferta secundária da Lupo está a presidente da empresa, Liliana Aufiero, neta do criador da companhia, o imigrante italiano Henrique Lupo. Liliana tem 5,8% da empresa e está há mais de 35 anos na companhia.

A oferta é coordenada por Itaú BBA e conta ainda com os bancos XP, BTG Pactual e Bank of America.

Ainda não há informações sobre prazos, valores e volume de ações da oferta.

A Lupo quer usar os recursos da tranche primária para financiar a aquisição de marcas que complementem seu portfólio, além de investir em tecnologia e distribuição.