Investimentos

Lucros podem ser maiores no Brasil que em outros mercados emergentes

Especialistas estão otimistas em relação aos lucros corporativos para o ano que vem. Em 2018, o resultado atingiu um crescimento para as empresas listadas no Ibovespa.

Avalie este artigo!

O crescimento dos lucros corporativos promete continuar sendo um dos principais drivers do rali acionário ao longo de 2019.

Em 2018, o Ibovespa obteve um avanço de 15% até o momento, o que já é considerado um dos melhores desempenhos entre os benchmarks globais. Em meio a isso, os juros baixos e a inflação controlada fazem com que os resultados corporativos se destaquem.

No terceiro trimestre deste ano houve um crescimento de 27% no lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização nas empresas que são listadas pelo Ibovespa. É o que mostram dados publicados pelo banco Santander Brasil.

Para Daniel Gewehr, estrategista do Santander, as empresas já fizeram os ajustes necessários em suas estruturas de custo e, além disso, também existe um ciclo de desalavancagem financeira. O banco estima que, no Brasil, o lucro por ação aumente em 20% ao longo de 2019, o que significa um resultado equivalente ao dobro da média estimada nos mercados emergentes.


Uma das formas mais eficientes de identificarmos o nosso perfil de investidor, é realizando um teste de perfil.

Você já fez seu teste de perfil? Descubra qual seu perfil de investidor! Teste de Perfil


O banco Santander Brasil tem preferido as ações dos setores industrial e de consumo, pois se beneficiam da atual recuperação econômica do país, bem como de papeis de algumas estatais brasileiras.

Outra instituição que também demonstra otimismo para o ano que vem é o Bank of America Merrill Lynch. Para David Beker, estrategista de ações do banco, o crescimento nos lucros no Brasil será “robusto”. A estimativa da instituição financeira é que a economia brasileira pode crescer em 3,5% até o fim de 2019, resultado que está acima do que estima as demais instituições que tratam do assunto, além disso, esperam um crescimento de 22% no lucro por ação. Beker também está otimista quanto ao Ibovespa e espera que o índice atinja os 120.000 pontos até o fim do próximo ano.

Entre os investidores há uma atenção especial para os números de confiança. A FGV (Fundação Getúlio Vargas) publicou dados que mostram que o nível de confiança do consumidor atingiu, em novembro deste ano, o seu maior nível dos últimos quatro anos. De acordo com Frederico Sampaio, diretor de investimentos da Franklin Templeton no Brasil, esse resultado pode sinalizar probabilidades maiores para que ocorra uma significativa revisão, para cima, nas previsões feitas acerca da atividade econômica até o momento.

Para Sampaio, “o primeiro sinal que surge é confiança”.

Késia Rodrigues - Colaboradora Independente

Colaboradora Independente do Portal EuQueroInvestir e leitora assídua de conteúdos sobre economia e política. Apaixonada por literatura, viagens, tecnologia e finanças.

Artigos Relacionados

Veja Também

Close
Close