Lucro da Sul América (SULA11) é de R$ 452 mi no 4TRI19

Omar Salles
null

Crédito: Sul América - Divulgação

A Sul América (SULA11) teve uma expansão de 15,1% no lucro líquido no quarto trimestre de 2019, para R$ 452 milhões. O crescimento foi sobre igual trimestre de 2018.

No acumulado de 2019, informou a empresa em balanço, o lucro líquido cresceu 30,56% para R$ 1,81 bilhão.

Outro destaque apresentado pela empresa foi a redução do índice de sinistralidade, de 76,1% no terceiro trimestre de 2019 para 71% no quarto trimestre.

Conquiste sua Independência Financeira. Conheça os 4 Pilares para Investir

No fechamento de 2019, contudo, a sinistralidade ficou em 74,8% – 0,1 ponto porcentual acima de 2018.

A carteira de saúde e plano odontológico avançou 17,3% no quarto trimestre, atingindo 4 milhões de clientes.

A empresa conseguiu reduzir suas despesas administrativas em 0,4 pontos porcentuais em 2019 sobre 2018. As despesas ficaram em 8,3%.

Entenda o LPA? Um dos indicadores mais representativos em análises fundamentalistas

A receita operacional com seguros cresceu de R$ 4,08 bilhões no final de 2018 para R$ 4,4 bilhões no final de 2019. Houve expansão em praticamente todos os segmentos, mas ela foi bem maior em planos odontológicos (30,8%) do que em planos de saúde individuais (2%).

Houve queda, contudo, nos seguros de automóveis.

A Sul América incluiu no balanço a aquisição da Prodent, que ocorreu no terceiro trimestre de 2019.

Segundo a Agência Nacional de Saúde (ANS), a Sul América ampliou no ano passado sua participação no mercado nos planos de saúde em 0,3% da receita do setor, indo de 10,3% em dezembro de 2018 para 10,6% em dezembro de 2019. É a terceira maior seguradora de saúde do país.

Automóveis

Vale destacar que no ano passado a Allianz comprou por R$ 3 bilhões a carteira de seguros de automóveis da Sul América. A operação será concluída no terceiro trimestre de 2020.

A receita da Sul América com seguros de automóveis teve queda de 3,3% no ano passado, em comparação a 2018, para R$ 817,3 milhões.

O índice de sinistralidade nos seguros de automóveis subiu de 60,1% no quarto trimestre de 2018 para 62,2% no quarto trimestre do ano passado.