Lojas Quero-Quero (LJQQ3) reverte prejuízo e tem lucro líquido de R$ 11,6 mi no 1TRI21

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

A Lojas Quero-Quero (LJQQ3) reverteu o prejuízo do início de 2020 e registrou lucro líquido de R$ 11,6 milhões no balanço do primeiro trimestre de 2021.

A margem líquida passou de -0,5% no 1TRI20 para +2,7% no 1TRI21.

O resultado advém da “ótima performance de vendas, expansão de margem e alavancagem operacional”, diz a empresa.

Aprenda hoje a investir em Small Caps e encontre as oportunidades escondidas na Bolsa.

Veja o balanço na íntegra.

Lucro líquido

  • Lucro 1TRI21: R$ 11,6 milhões
  • Prejuízo 1TRI20: R$ 1,5 milhão

Ebitda ajustado

  • Ebitda 1TRI21: R$ 40,2 milhões
  • Ebitda 1TRI20: R$ 15,4 milhão

Receita

  • Receita 1TRI21: R$ 435,4 milhões
  • Receita 1TRI20: R$ 314,7 milhões

Ebitda cresce 161%

O Ebitda ajustado das Lojas Quero-Quero (LJQQ3) subiu 161,9% no balanço do 1TRI21.

O indicador passou de R$ 15,4 milhões (1TRI20) para R$ 40,2 milhões (1TRI21).

Já a margem Ebitda ajustada subiu 4,4 p.p. Passou de 4,9% para 9,2%.

“O alto crescimento de Ebitda é decorrente do forte ritmo de vendas, mesmo com as restrições enfrentadas a partir do final de fevereiro, aliado aos ganhos de rentabilidade e alavancagem operacional”, afirma a empresa.

Receita sobe no balanço do 1TRI21

O aumento da receita líquida das Lojas Quero-Quero (LJQQ3) no balanço do 1TRI21 foi de 38,3%.

Nos primeiros meses de 2020 a empresa teve receita de R$ 314,7 milhões. E agora, em 2021, a receita líquida ficou em R$ 435,4 milhões.

Outros indicadores das Lojas Quero-Quero (LJQQ3)

  • No primeiro trimestre de 2021, o Resultado Financeiro Líquido totalizou uma despesa de R$ 15,7 milhões, que representa uma redução de 1,1% frente ao 1TRI20;
  • As despesas operacionais totalizaram R$ 138,8 milhões, crescimento de 23,4% no trimestre. Continuidade dos investimentos em expansão e projetos voltados ao crescimento da companhia, mas mantendo o crescimento de despesas inferior ao crescimento de lucro bruto, resultando em alavancagem operacional;
  • Com a inauguração de 9 novas lojas no trimestre, a Lojas Quero-Quero chegou a 404 lojas em 323 cidades.