Lojas Americanas (LAME4) aumenta capital; Quero-Quero (LJQQ3) tem mudança acionária

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Divulgação / Lojas Americanas

A Lojas Americanas (LAME3 LAME4) informou que foram subscritas nestas terça-feira (11) 553.643 ações preferenciais, sendo 40.624 ações integralizadas por capitalização de reservas, em função do exercício das opções de compra.

Assim, o capital subscrito da companhia passou de R$ 12,240 bilhões para R$ 12,255 bilhões.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

São 653.154.656 ações ordinárias (LAME3) e 1.213.959.780 ações preferenciais (LAME4).

O total da Lojas Americanas é de 1.867.114.436 ações.

“As ações subscritas e integralizadas terão direito a 100% dos dividendos e juros sobre o capital próprio que venham a ser distribuídos”, informa a empresa.

Quero-Quero (LJQQ3): Bradesco Asset e Safra Asset têm participação relevante

A Lojas Quero-Quero (LJQQ3) recebeu nesta terça-feira informação que o Bradesco Asset Management, em negociações realizadas na Bolsa de Valores, chegou à posse de 5,87% das ações ordinárias da empresa.

Isso representa um total de 10.903.022 ações.

Já a Safra Asset fechou o dia 7 de agosto possuindo 15.750.000 ações ordinárias, totalizando percentual de 8,48%.

As ações da Lojas Quero-Quero fecharam a terça-feira valendo R$ 12,75.

Ambos os fundos informaram que as respectivas movimentações são meramente com intenção de investimentos.

EDP Brasil (ENBR3) anuncia a conclusão do projeto de transmissão no Maranhão

A EDP Energias do Brasil (ENBR3) solicitou ao Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) o termo de liberação da operação comercial do trecho final da EDP Transmissão MA II.

O pedido foi feito com 12 meses de antecipação frente ao cronograma da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

“O primeiro trecho da linha de transmissão e a subestação Chapadinha II da EDP Transmissão MA II entraram em operação comercial no dia 4 de janeiro de 2020, com 19 meses de antecipação frente ao calendário da ANEEL e 14 meses frente à premissa adotada pela companhia no leilão”, ressalta a empresa.

Assim, a RAP1 passa a ser de R$ 32,8 milhões, resultando em uma receita antecipada de aproximadamente R$ 42,7 milhões, diz.

O trecho é composto por 203 quilômetros de linha de transmissão, divididos em 2 linhas de 230 kV (Coelho Neto e Miranda II).

Além delas, há uma subestação, no Maranhão.