Log-in (LOGN3) reverte prejuízo e lucra R$ 9 milhões

Felipe Alves
Jornalista com experiência em reportagem e edição em política, economia, geral e cultura, com passagens pelos principais veículos impressos e online de Santa Catarina: Diário Catarinense, jornal Notícias do Dia (Grupo ND) e Grupo RBS (NSC).
1

Crédito: Log-In Logística/Divulgação

A Log-in Logística (LOGN3) registrou um lucro líquido de R$ 9,05 milhões no terceiro trimestre de 2020. O resultado reverte um prejuízo R$ 17,1 milhões do mesmo período do ano passado.

Mas no acumulado dos nove meses do ano, o resultado de 2020 é pior do que 2019. No segundo trimestre, houve prejuízo de R$ 14,8 milhões.

O prejuízo acumulado é de R$ 120,3 milhões este ano contra um prejuízo de R$ 2,2 milhões do ano passado.

BDRs, Day Trade, Unicórnios e novos IPOs.

Hoje é dia de insights para investir em 2021.

O resultado R$ 26,3 milhões superior é explicado, segundo a empresa, pelo melhor resultado operacional que superou em R$10,1 milhões o 3T19 e pela menor despesa de variação cambial que foi R$ 13,8 milhões inferior, em função da menor desvalorização do real no período.

Ebitda recorde no terceiro trimestre

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado foi de R$ 83,9 milhões no terceiro trimestre.

Ou seja, houve aumento de 19,9% em relação aos R$ 70 milhões do mesmo período do ano passado.

Esse valor de R$ 83,9 milhões foi recorde, segundo a Log-in.

A margem Ebitda ajustada cresceu de 25,2% para 28,1%, ou seja, 2,9 p.p.

Nos nove primeiros meses de 2020 o Ebitda foi de R$ 204,8 milhões, aumento de 9,3% referente ao acumulado do ano passado.

Receita da Log-in cresce 7,3%

Já a receita operacional líquida da Log-in cresceu 7,3% no comparativo ano a ano.

O 3TRI20 teve receita líquida de R$ 298,5 milhões contra R$ 278,3 milhões no mesmo período do ano passado.

Segundo a empresa, houve maior volume transportado pelos navios na cabotagem (+5,5%) e no Mercosul (28,2%).

Também houve impacto positivo da desvalorização do real nas receitas em dólares dos segmentos Feeder e Mercosul, que cresceram 31,5% e 41,4%, respectivamente.

De acordo com a Log-in, apesar das restrições impostas pela pandemia, o crescimento registrado se deve ao sucesso da estratégia comercial adotada pela companhia, que focou em captar cargas de setores que sofreram menor impacto no período.

A partir do terceiro trimestre, com a flexibilização das medidas que haviam restringido as atividades comerciais, esses setores mais afetados voltaram a escoar seus produtos com a empresa.

Balanço Log-in 3TRI20

 

 

 

 

 

 

 

 

Despesas operacionais caem

As despesas operacionais somaram R$ 17,6 milhões no terceiro trimestre.

Ou seja, 13,7% inferiores às registradas no 3T19, principalmente, devido ao “plano de stress”, conjunto de medidas da Log-in para redução de despesas gerais e administrativas visando a preservação do caixa durante a pandemia.

No acumulado de nove meses, as despesas operacionais somaram R$ 57,9 milhões, 8,1% inferiores aos R$ 63 milhões nos 9M19.

Investimentos e dívida da Log-in

No terceiro trimestre de 2020, o CAPEX foi de R$ 6,6milhões.

O valor é composto por investimentos correntes referentes à continuidade operacional dos navios, do TVV e de projetos de tecnologia.

No 3T19, o CAPEX somou R$ 79,3 milhões, principalmente devido ao pagamento de parcela final para aquisição do navio Log-In Polaris, que entrou em operação em 2 de dezembro de 2019.

Em 30 de setembro de 2020, a companhia possuía uma dívida líquida de R$ 744,6 milhões. A dívida bruta ficou em R$1.447,6 milhões.

Por fim, a dívida líquida/Ebitda ficou em 4,5x.

 

Quer saber como investir no mercado de ações? Preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato para auxiliar na sua trajetória de investimentos