Localiza (RENT3), Unidas (LCAM3) e Movida (MOVI3) têm preço revisado

Felipe Moreira
Editor na EuQueroInvestir, cobre temas que vão desde o mercado de ações ao ambiente econômico nacional e internacional.
1

Crédito: Divulgação/Localiza

A Localiza (RENT3) teve sua recomendação de Compra mantida por corretora de investimentos. Com preço-alvo de R$ 50,00.

Já a Movida (MOVI3) se mostra como a preferida do setor, com a recomendação de Compra reiterada, com preço-alvo de R$ 19,00.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

Enquanto isso, Unidas (LCAM3) teve sua recomendação de Compra mantida, mas com um preço-alvo de R$ 22,00.

Dessa forma, corretora de investimentos projeta um potencial de valorização, com base no fechamento do dia 10 de julho, de 15% para Localiza.

Em relação à Movida e Unidas as perspectivas são de aumento no preço da ação de 23% e 22% respectivamente.

 

O que você verá neste artigo:

Setor

Apesar do cenário desafiador continua-se acreditando que as três grandes empresas estejam bem preparadas para entregar crescimento sólido nos próximos anos.

Isso porque existem múltiplas avenidas de crescimento do setor, entre elas destaca-se:

A grande gama de produtos das companhias, atendendo, por exemplo, à demanda relacionada às mudanças de hábitos dos consumidores para um viés de menor posse e maior uso, além de oferecer produtos que podem ser considerados anti-cíclicos (como veículos voltados a motoristas de aplicativos).

Uma ampliação das vantagens competitivas em relação às empresas de menor porte, que são menos capitalizadas e deverão sofrer uma redução na participação de mercado

O relatório destaca ainda a estrutura de capital robusta das companhias, o que permitirá uma retomada mais rápida se comparada às empresas menores.

Localiza

Em 2020, a localiza teve reduzida a projeção do Ebtida consolidado em 18% (por conta da incorporação do IFRS 16, a base não é comparável) e o volume de seminovos em 30%, também incorporando uma premissa de maior depreciação daqui para frente.

Enquanto em 2021, projeta-se um crescimento de 15% nos volumes de RAC na comparação anual, um crescimento de 10% a/a nos volumes de Frotas e venda de ~212 mil veículos.

Com isso, projeta um lucro de R$ 1,1 bilhão em 2021. Também espera que alavancagem da Localzia reduza naturalmente em 2021 (para 2,4x Dívida líquida/Ebitda.

Portanto, se enxerga espaço para que a companhia entregue crescimento de volume superior em um cenário de recuperação da atividade mais rápida.

Movida

Para este ano, a estimativa de Ebtida da Movida foi reduzido em 20% (por conta da incorporação do IFRS 16, a base não é comparável) e o volume de seminovos em 17% (para ~53,7 mil carros vendidos).

Já no próximo ano, estima-se um crescimento de 20% a/a nos volumes de RAC, crescimento de 15% a/a nos volumes de GTF e estimamos venda de ~65,5 mil carros.Com isso, o lucro deve atingir R$ 254 milhões em 2021.

Conforme o mercado, a Movida é negociada a um P/L de 2021 27% inferior à média do setor, o que parece exagerado.

Por fim, a instituição lembra a companhia registrou um impairment da frota no último trimestre, o que reflete um cenário mais desafiador.

Unidas

Em 2020, a Unidas teve sua estimativa de Ebtida reduzida em 20%, e o volume de seminovos em 24%.

Já em 2021, projeta-se um crescimento de 18% a/a nos volumes de RAC, de 15% nos volumes de Terceirização de Frotas e ~82,7 mil carros vendidos. Com isso, o lucro deve alcançar R$ 456 milhões em 2021.

O crescimento dos volumes de locação e de vendas de seminovos permanece baixa.

Mas, corretoras de investimentos acreditam que haja espaço para surpresas positivas nos volumes de aluguel em 2021. Isso porque ainda há espaço para maior penetração no setor (especialmente em Frotas, principal segmento da Unidas).

Além da vantagem competitiva em relação às empresas menores deve abrir ainda mais, e o balanço da Unidas ainda permitiria algum crescimento superior, apesar de estimarmos aumento na alavancagem.