Liquidez: entenda como este conceito influencia seus investimentos

Natalia Gómez
Editora, é jornalista especializada no mercado de investimentos há 17 anos. Formada pela PUC-SP, teve experiências em veículos como Agência Estado, Valor Econômico e Revista Você SA; e na área de comunicação corporativa e relações públicas para instituições financeiras.
1

Crédito: Reprodução/Pixabay

Quem entra no mundo dos investimentos vai se deparar, mais cedo ou mais tarde, com o conceito de liquidez.

É uma palavra que pode parecer difícil, mas que tem um significado muito importante para sua vida de investidor.

Confira agora o que significa liquidez e como isso impacta a sua estratégia de investimentos.

O que é liquidez

Liquidez é a capacidade que um investimento tem de se converter em dinheiro na sua conta corrente. Quanto mais rapidamente isso acontece, maior é a liquidez da aplicação.

Observe que existem aplicações com liquidez diária, ou seja, podem ser resgatadas todos os dias.

Quer começar o dia bem-informado com as notícias que vão impactar o seu bolso? Clique aqui e assine a newsletter EQI HOJE!

Ao mesmo tempo, existem aplicações de menor liquidez. Estas precisam ficar um tempo maior aplicadas; muitas vezes, vários anos.

Um imóvel é um bom exemplo de uma aplicação de baixa liquidez. Ninguém garante que você vai conseguir vender um imóvel rapidamente.

Momentos de crise pedem liquidez

Quando o mercado está vivendo um momento turbulento, o ideal é ter dinheiro disponível em caixa. Em outras palavras, liquidez é importante.

Afinal, você não vai querer ver o seu dinheiro “preso” em uma aplicação de longo prazo enquanto precisa de dinheiro para o dia a dia.

Em meio à crise causada pela pandemia do coronavírus, por exemplo, os especialistas têm defendido que é importante escolher investimentos de renda fixa que tenham alta liquidez.

Dessa forma, quando o mercado melhorar, será possível realocar o dinheiro em aplicações de mais risco e retorno.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, o que amplia o desafio de busca pelas melhores aplicações para multiplicá-lo.

Conceitos importantes

Aqui vale a pena diferenciar alguns conceitos importantes. Um deles é a carência.

Quando um investimento tem carência de um ano, por exemplo, significa que você não poderá sacar o dinheiro antes desse prazo.

Já o vencimento representa o tempo que você tem que deixar o dinheiro investido para ter o retorno esperado. Você até pode sacar antes, mas vai isso vai comprometer o rendimento.

Isso acontece com alguns títulos do governo, por exemplo. Você pode resgatar antes do prazo, mas aí mora o risco de prejuízo.

Outro conceito relacionado é o prazo de resgate. Este prazo é o tempo que leva entre a solicitação de resgate e o recebimento do dinheiro. Em alguns fundos, por exemplo, o prazo é de 30 dias.

Um erro comum

Na hora de fazer sua estratégia de investimentos, é importante deixar uma parcela do seu dinheiro em investimentos de alta liquidez. Um erro comum é o investidor se deixar levar pelo otimismo em momentos de alta do mercado, e esquecer de pensar nisso.

Especialistas costumam recomendar que você guarde o equivalente a seis meses das suas despesas mensais neste tipo de ativo. Dessa forma, não vai ser pego desprevenido em momentos de turbulência.

Exemplos

Agora vamos ver alguns exemplos de investimentos e seu respectivo grau de liquidez. A famosa poupança tem a liquidez alta, já que o resgate é feito quase de forma instantânea. Os títulos públicos também, pois as vendas podem ocorrer diariamente.

No caso dos fundos de investimentos, a liquidez depende de cada fundo, e você deve verificar antes de investir. Já a liquidez das ações vai depender de qual ativo você quer vender.

Algumas ações têm uma liquidez muito elevada, enquanto outras são pouco negociadas. Os imóveis, como falamos antes, é um dos investimentos menos líquidos que você pode fazer.