Linx (LINX3) anuncia aquisição da Mercadapp por R$ 10,5 milhões

Victória Anhesini
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie
1

Foto: Linx (LINX3) assina termos de incorporação com Ston

A Linx (LINX3) informou nesta sexta-feira (13) por meio de fato relevante a aquisição da Mercadapp Soluções em Software. O valor da compra, conforme a nota, pode chegar a R$ 10,5 milhões.

A companhia pagará R$ 7 milhões em parcelas fixas. Entretanto, o valor pode chegar a R$ 10,5 milhões, uma vez que R$ 2,5 milhões estão condicionados ao atingimento de metas financeiras e operacionais entre 2020 e 2022. Além disso, a Linx vai reter R$ 1 milhão sobre a inexistência de contingências.

A Mercadapp

A Mercadapp oferece plataformas para a compra e entrega de produtos a supermercados de pequeno e médio porte. Atende 17 estados, além do Distrito Federal, chegando a aproximadamente 170 lojas em todo o país. As soluções de plataforma web e delivery são feitas em nuvem. Por fim, o modelo de negócios é baseado em receita recorrente (SaaS), combinado com uma cobrança por transação. O faturamento bruto da Mercadapp previsto para 2021 é de R$ 4,1 milhões.

Perdeu a Money Week?
Todos os painéis estão disponíveis gratuitamente!

Balanço do terceiro trimestre da Linx

A Linx registrou um lucro líquido de R$ 3,03 milhões no terceiro trimestre de 2020. No mesmo trimestre do ano anterior, a Companhia havia reportado lucro de R$ 19,58 milhões.

Já no acumulado de 2020, a Linx recuou 78,1% sobre o terceiro trimestre de 2019, passando de R$ 37,42 milhões para R$ 8,18 milhões em 2020.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) foi de R$ 44,63 milhões, contra um Ebitda de R$ 40,11 milhões entre julho e setembro de 2019.

A margem Ebitda ajustada ficou em 26% no terceiro trimestre de 2020.

No ano passado, no mesmo período, a margem foi de 24%.

Linx em disputa

A Linx detém hoje 45% do mercado de sistemas de gestão para o setor varejista. Tem como clientes grandes nomes do mercado, como Boticário, Natura (NTCO3), Centauro (CNTO3), Tok&Stok, Ipiranga e Drogaria São Paulo.

Esse portfólio de produtos e os mais de 70 mil clientes chamou atenção da Stone e da Totvs (TOTS3), que fizeram  propostas de fusão.

A Stone ofereceu R$ 6 bilhões para comprar a Linx. Deste valor, 90% seria pago em dinheiro e 10% em ações.

Esse valor subiu para R$ 6,2 bilhões após um aditivo assinado pelas empresas em 1º de setembro.

Já a proposta da Totvs prevê que a diluição das bases acionárias das empresas com recebimento, por cada acionista da Linx, de uma ação da Totvs e R$ 6,20.

Desta forma, ao final, os acionistas da Linx seriam titulares de aproximadamente 24% do capital total e votante da Totvs.

As negociações ainda seguem. Apesar de o acordo com a Stone estar mais próximo de ser concluído, a Totvs diz que mantém a proposta e o assunto será tratado em assembleia de acionistas.

A Linx também tem uma assembleia prevista na próxima semana para tratar da fusão.

Veja também:

Totvs (TOTS3) prorroga por 30 dias validade de oferta com a Linx (LINX3)

Todos querem a Linx (LINX3): entenda a disputa pela empresa

Para participar da nova edição da Money Week, de 23 a 27 de novembro, inscreva-se

Se você quer saber mais sobre o mercado de ações e como investir, preencha o formulário abaixo que um assessor da EQI Investimentos entrará em contato