Limite de compras para quem cruza fronteira por terra será de US$ 500 em 2020

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Marcello Casal Júnior/Agência Brasil

O limite de compras isentas de impostos para quem cruza a fronteira do Brasil por via terrestre ou por rios vai mudar em 2020.

Uma portaria assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, e que entrará em vigor a partir do dia 1º de janeiro, estabelece que o valor atual de US$ 300 passará para US$ 500, o que deverá facilitar a vida de quem costuma fazer compras no Paraguai, por exemplo.

O limite de compras em free shops ou duty free shops também sofrerá alterações em 2020, para a alegria dos consumidores acostumados a viajar.

A nova portaria dobrará o valor atual, de US$ 500, autorizando o gasto de até US$ 1.000 para compras em free shops ou duty free shops.

Como há um valor de US$ 500 já liberado para compras no exterior, quem viajar de avião para fora do País poderá somar a ele esses US$ 1.000, totalizando US$ 1.500 em gastos sem tributações.

Caso o consumidor ultrapasse os valores estabelecidos nas cotas de isenções, as compras poderão ser tributadas pela Receita Federal.