Light (LIGT3) fará emissão de debêntures; Sequoia (SEQL3) avalia nova oferta de ações

Fernando Augusto Lopes
Redator e editor
1

Crédito: Reprodução / Light

A Light (LIGT3) submeteu nesta terça-feira (23) à Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA) pedido de análise prévia para registro de oferta pública de debêntures, em série única. É a 22ª emissão de sua subsidiária Light Serviços de Eletricidade S.A. (Light SESA).

Serão ofertadas, inicialmente, 850 mil debêntures, com valor nominal unitário de R$ 1 mil na data de emissão Assim, o montante é de R$ 850 milhões.

Atingir um patrimônio de R$ 100 mil é para poucos, saiba quais são as melhores atitudes e aplicações para multiplicá-lo

A Light informa que essa quantidade pode ser aumentada em até 20%, sem a necessidade de novo pedido de registro à CVM.

Os recursos serão destinados a projetos de investimentos da Light SESA.

Sequoia (SEQL3) avalia realizar uma nova oferta de ações

A Sequoia (SEQL3) comunicou hoje que está avaliando realizar uma potencial oferta pública primária e secundária de suas ações ordinárias.

A empresa engajou como coordenadores o Banco BTG Pactual (BPAC11), o Santander (SANB11), o Morgan Stanley, o ABC Brasil (ABCB4) e o Itaú BBA, “bem como determinadas afiliadas internacionais dessas instituições para prestação de serviços de assessoria financeira.

“Até o presente momento, a companhia não aprovou a efetiva realização de qualquer oferta pública subsequente de distribuição de ações, tampouco seus termos e condições, ou quaisquer outras possíveis operações para captação de recursos”, informa a Sequoia. “A efetiva realização da oferta e suas respectivas condições ainda serão oportunamente analisadas pela companhia”.

AES Tietê (TIET11): pedido de registro da AES Brasil e sua listagem no Novo Mercado é aprovado

A AES Tietê (TIET11) comunicou ao mercado que foi deferido o pedido de registro de companhia aberta da AES Brasil perante a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), e sua listagem e admissão à negociação no Novo Mercado, administrado pela B3 (B3SA3).

“Dessa forma, os acionistas que forem titulares de ações de emissão da AES Tietê no encerramento do pregão de 26 de março de 2021, receberão ações de emissão da AES Brasil, na proporção de 0,2 ações de emissão da AES Brasil para cada ação da AES Tietê, e os detentores de Units de emissão da AES Tietê receberão ações de emissão da AES Brasil na proporção de 1 ação para cada Unit, consequentemente, a partir de 29/03/2021, as ações de emissão da AES Tietê deixam de ser negociadas e iniciam os negócios com as ações de AES Brasil no Novo Mercado da B3

Planilha de Ativos

Um dos principais exercícios para a compra de uma ação é saber se ela está cara ou barata. Para isso, preparamos um material especial para ajudá-lo nesta análise.