Light (LIGT3) faz concessões à Brasal; Cemig (CMIG4) assina aditamento da Taesa

Cláudia Zucare Boscoli
Jornalista formada pela Cásper Líbero, com pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP, especialização em Marketing Digital pela FGV e extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), com passagens por IstoÉ Online, Diário de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e Editora Abril.
1

A Light (LIGT3), dando prosseguimento ao seu plano de desinvestimento, aprovou a concessão, por período de exclusividade, de sua participação de 51% na Guanhães Energia, e de 51% na Lightger  S.A., ambas para a Brasal  Energia.

A Guanhães opera as centrais hidrelétricas Senhora do Porto, Dores de Guanhães, Fortuna II e Jacaré. A concessão terá duração de 30 dias e visa a alienação da participação da Light da sociedade, pelo valor de R$ 96,4 milhões.

Já a Lightger opera a central hidrelétrica Paracambi e está sendo negociada por R$ 88,7 milhões.

Guia definitivo sobre Renda Variável  e os Melhores Investimentos para 2021

“Caso tais negociações sejam bem-sucedidas, a conclusão efetiva da transação dependerá ainda do cumprimento de condições precedentes usuais em  transações  dessa  natureza,  tais  como  a  obtenção  de  anuência  de  autoridades  regulatórias  e concorrenciais e de terceiros”, afirma em comunicado.

Cemig (CMIG4) informa sobre aditamento da Taesa

A Companhia Energética de Minas Gerais, Cemig, e a ISA Investimentos e Participações do Brasil S.A. assinaram o quarto aditamento ao Acordo de Acionistas da Taesa.

O aditamento trata das alterações no estatuto social relativas à composição do Conselho de Administração da Companhia  e  à  mudança  da  alçada  na  aprovação  de  associação  da companhia e suas controladas com outras sociedades, além da adequação do texto sobre aprovação  de  matérias  com  quórum  qualificado,  esclarecimentos  a  respeito  do  processo  de headhunting para reeleição e criação de diretoria, e exclusão de cláusula alusiva a destituição de membro da diretoria.

Renova tem recuperação judicial homologada

A Renova Energia S.A., controlada pela Cemig (CMIG4) e em recuperação judicial, informa foram homologados os Planos de Recuperação Judicial das sociedades que  compõem  o  Projeto  Alto  Sertão  III –Fase  A  e  da  Renova  Energia  S.A.  e  demais sociedades de seu grupo econômico.