Líderes da União Europeia entrarão em conflito por orçamento para 2021-2027

Daniele Andrade
Jornalista formada pela Universidade Positivo, pós-graduada em Mídias Digitais. Atualmente cursa bacharel em História. Gosta de produzir reportagens sobre política tanto nacional quanto internacional, economia e tecnologia.
1

Crédito: Reprodução Franz Wender/Unsplash

Os líderes da União Europa vão entrar em conflito esta semana, devido ao orçamento da UE para os anos de 2021 a 2027. Devido a saída da Grã-Bretanha, que deixou um buraco no valor de 75 bilhões de euros nas finanças. Segundo informações da Reuters.

Além de também discutir os desafios, como tornar-se neutro em carbono até o ano de 2050. O orçamento a ser discutido, diz respeito a quais áreas os membros da UE devem se concentrar para crescer. Com foco nos próximos sete anos. 

O ponto inicial da discussão, é para negociações de 1,074% da renda nacional bruta (RNB) do bloco ou 1,09 trilhão de euros. Os orçamentos nacionais da União Europeia, representam 47% da produção anual (PIB).

De acordo com a reportagem da Reuters, muitos diplomatas estão céticos. A respeito de que fechamento do acordo vai ser alcançado em breve ou não. O primeiro-ministro italiano Giuseppe Conte comentou sobre a questão: “A cúpula de amanhã é uma cúpula complexa e complicada. Porque a proposta que recebemos não atende às nossas expectativas”.

Origem dos valores para orçamento da União Europeia

O dinheiro recebido para o orçamento da União Europeia vem de impostos alfandegários, sobre as mercadorias. As quais entram no mercado único, além do corte no imposto sobre vendas. E multas impostas pela UE para as empresas, junto a contribuições nacionais.

Esse dinheiro acaba sendo gasto pela União Europeia em: subsídios para agricultores; Equalização do padrão de vida no bloco; Gestão das fronteiras; Pesquisas; Seguranças, além de programas de ajuda.

Devido ao Brexit, alguns colaboradores argumentaram que há menos para compartilhar, por causa de menos dinheiro. Além, de que grande parte será usada para modernizar a economia da União Europeia. E não para preservação da agricultura, como anteriormente.

Os líderes da União Europeia devem discutir a possibilidade de um novo imposto, sobre resíduos de plástico. Em que seria destinado aos cofres da UE. Assim, seria compartilhado parte do lucro com o comércio de licenças, para emissão de carbono.

Além deste impostos, há possibilidades de outros. Como em economia digital, voos, transações financeiras e produtos fabricados com alta emissão de CO2, importados pela União.