Líbano: Primeiro-ministro demite todo gabinete e renuncia ao cargo

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: YouTube

O primeiro-ministro do Líbano, Hassan Diab, anunciou nessa segunda-feira sua renúncia do cargo. Antes, porém, dissolveu todo o seu gabinete.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

Em um pronunciamento para a televisão local, Diab justificou as atitudes afirmando que a tragédia da última semana, no porto de Beirute, foi resultado de uma “corrupção endêmica.”

Ferramenta ajuda na escolha de suas ações de acordo com balanços

“Entre nós e as mudanças há um muro muito grande protegido por uma classe que luta com meios não muito corretos e domina a sociedade desse país. O sucesso desse gabinete era a mudança. Por isso anuncio a demissão te todo o gabinete. Que Deus abençoe o Líbano”, afirmou Diab.

Tragédia no Líbano deixou mortos e feridos

Segundo o agora ex-primeiro-ministro do Líbano, as “vozes críticas” contra sua gestão aumentaram após a tragédia que deixou 160 mortos, 5.000 feridos e 300 mil desabrigados no país.

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos

Diab afirmou ter renunciado para “caminhar ao lado do povo”, e disparou:

“A maioria vive em outro mundo, não se importa com o que aconteceu. Só quer tirar vantagem política. Eles têm que ter vergonha deles mesmo. Só Deus sabe quantas tragédias ainda estão encobertas pela corrupção deles”.

O ex-primeiro-ministro disse ainda que seu gabinete fez tudo para tentar ajudar, mas que muitos “tentaram jogar a responsabilidade pela tragédia em cima deles”.

“Não temos interesses pessoais e tudo o que mais desejávamos era reconstruir esse país”, finalizou.

Planilha de Açõesbaixe e faça sua análise para investir