Leilão 73 de biodiesel do Brasil tem maior volume da história; preço sobe quase 30%

Paulo Amaral
Jornalismo é meu sobrenome: 20 anos de estrada, com passagens por grandes veículos da mídia nacional: Portal R7, UOL Carros, HuffPost Brasil, Gazeta Esportiva.com, Agora São Paulo, PSN.com e Editora Escala, entre outros.
1

Crédito: Divulgação

O Ministério de Minas e Energia informou que o Leilão de Biodiesel L73, finalizado na última quarta-feira, 10 de junho, fez História.

De acordo com o órgão, o evento registrou o maior volume comercializado em um leilão bimestral e a maior movimentação financeira da história do sistema de comercialização de biodiesel.

Dúvidas sobre como investir? Consulte nosso Simulador de Investimentos

Foram arrematados 1,19 bilhão de litros de biodiesel em atendimento à mistura obrigatória de 12% de biodiesel ao diesel comercializado para os meses de julho e agosto.

Quase a totalidade do volume foi para as usinas detentoras do Selo Combustível Social, e cerca de 20 milhões de litros para outras usinas.

Os 1,19 bilhão de litros representam aproximadamente 99% de todo o biodiesel que havia sido colocado à venda pelos produtores.

Os benefícios de se ter um assessor de investimentos

Comparativo

Em termos de volume, o Leilão L73 superou o resultado do Leilão L68 por uma margem de 4,5%, quando do início da mistura B11.

O documento divulgado na sexta-feira mostrou ainda que houve um aumento de 17% em relação ao volume contratado no Leilão L72 e, 6% em relação ao Leilão L71.

O valor médio de cada metro cúbico do biocombustível no L73 foi de R$ 3.537,06. Com isso, a movimentação financeira foi recorde, com custo total da operação de R$ 4,2 bilhões.

Planilha de ações: baixe e faça sua análise para investir