LCI: A segurança da poupança com mais rentabilidade

Ronaldo Araújo
Engenheiro e Agente Autônomo de Investimentos, hoje me dedico a divulgar ensinamentos sobre como funciona a Previdência Privada. Acredito que com mais conhecimento é possível fazer melhores escolhas para a formação do patrimônio de longo prazo. Para saber mais acesse www.ronaldoaraujo.com.br

Uma Letra de Crédito Imobiliário (LCI) é um tipo de investimento no qual o banco que faz a captação (recebe o dinheiro do investidor) é obrigado a destinar o investimento para aplicação em Crédito Imobiliário.

Ou seja, quando você investe em uma LCI, a instituição financeira deve usar o seu dinheiro para financiar a compra de imóveis.

Praticidade e precisão, saiba quais melhores investimentos e como melhorar rentabilidade de suas ações

A grande vantagem destes tipos de investimentos é que o Governo concede isenção no pagamento de imposto de renda sobre o lucro auferido. Isso os torna extremamente competitivos em relação a outros investimentos como CDBs, Tesouro Selic ou Fundos DI.

O que são LCIs?

Uma LCI é um título de crédito que é emitido como instrumento de captação dos bancos. Tem como objetivo financiar o sistema imobiliário, ou seja, os recursos captados pelos bancos através de LCIs servem exclusivamente para financiar a compra de imóveis.

Esses títulos têm lastro imobiliário. Isso quer dizer que têm uma garantia imobiliária real que é feita por meio de uma hipoteca ou de uma alienação fiduciária de imóvel (colocação de imóvel em garantia pela dívida) no ato do financiamento.

Resumindo, quando você investe em uma LCI está emprestando dinheiro para que os bancos concedam crédito imobiliário e financiem compradores de imóveis.

Qual a segurança de uma LCI?

Quem garante os investimentos em LCI é o FGC – Fundo Garantidor de Créditos – em até R$ 250.000 por instituição financeira: a mesma garantia da poupança!

Todos os investidores que apliquem até R$ 250.000 em qualquer título assegurado pelo FGC estão garantidos contra qualquer problema que venha a ocorrer nessas instituições financeiras, como problemas de insolvência por exemplo.

E não importa o tamanho do banco! Em caso de problemas, em cerca de 2 meses você tem o seu dinheiro corrigido, incluindo os juros rentabilizados no período.

Resumindo: Se você investir até R$ 250.000 em títulos cobertos pelo FGC, seu patrimônio estará 100% protegido. Portanto, podemos procurar bancos com melhores taxas para investir na LCIs. Normalmente são bancos de menor porte que oferecem melhores retornos nessa aplicação.

Como é remunerada uma LCI?

Existem basicamente três tipos de letra de crédito imobiliário.

A primeira delas oferece uma rentabilidade expressa em percentual do CDI (pós-fixados). Um exemplo é de uma LCI que paga 97% do CDI. Esse tipo de título é Indicado para tempos de alta na taxa Selic.

Já outra modalidade tem rentabilidade fixa (chamada de pré-fixados). Isso quer dizer que já se sabe a rentabilidade total do período no momento da aplicação. Esse valor não mudará, independente de quais sejam as condições apresentadas pelo mercado. Costuma-se indicar essa modalidade de LCI para quando a taxa Selic indicar períodos de estabilidade.

Por fim, temos as LCIs com rentabilidade atrelada à inflação (IPCA). Um título desses pode pagar, por exemplo, a remuneração de IPCA + 6%. Dessa forma, se a inflação no ano ficar em 9% você vai ganhar 9% + 6% = 15%. Essa aplicação é Indicada como uma forma de proteger seu capital em momentos de alta inflação.

Na prática, a taxa de retorno de uma LCI é expressa em um percentual do CDI na maioria das vezes. Lembre-se que o CDI é a taxa básica da economia para as relações entre pessoas físicas e jurídicas, pois regula o custo do crédito em toda a sociedade.

Exemplo

Se um investimento paga 95% do CDI ele paga 0,95 x CDI ao ano.

Essa rentabilidade é líquida, já que as LCI são isentas de imposto de renda sobre seus rendimentos! Ou seja, a rentabilidade final será exatamente essa!

Ressalta-se ainda que não é o CDI que muda e sim o percentual desse benchmark que sofre a variação (que em nosso exemplo foi de 95%). Esse valor que varia de banco para banco, mas normalmente segue o seguinte padrão:

  • Quanto maior o prazo do investimento: maior é a taxa
  • Quanto maior o valor do investimento: maior é a taxa
  • Quanto maior o Banco: menor é a taxa

Quais são as variáveis que determinam a rentabilidade de uma LCI?

A economia de um país é um organismo vibrante e, como tal, está em constantes mudanças. Alterações nas políticas governamentais impactam nos fatores que regulam a economia.

Dessa forma, os rendimentos de uma letra de crédito imobiliária também são afetados. Acompanhe a seguir os principais aspectos que influenciam na rentabilidade de um título desse tipo.

CDI

Para traduzir em um conceito simples, o CDI é o custo do dinheiro na economia. Essa índice é utilizado como base para todas as relações de empréstimos entre os agentes financeiros e, consequentemente, como base na relação dos investidores com esses agentes.

Esse índice fica sempre em patamares próximos à taxa Selic, que é a taxa que o Governo utiliza para regular as suas relações de empréstimos e redescontos.

Ao investir em LCI, você receberá uma rentabilidade que é expressa em um percentual do CDI, como por exemplo 99% do valor auferido por esse índice.

Se na época em que você investir em uma LCI, o CDI estiver em 10% ao ano, você receberá uma rentabilidade de 99% dos 10%, ou seja, 9,9% ao ano por investir no referido título. Entenda mais sobre a Selic aqui e sobre o CDI aqui.

Risco do Emissor

Instituições financeiras (bancos) maiores normalmente pagam menos para os seus investidores. Isso acontece porque tem uma notoriedade e consequente aparência de robustez. Isso acaba passando a ideia de que há menor risco na aplicação do que se a mesma fosse feita em um banco menor.

Para competir com os bancos de maior expressão no mercado, as instituições de menor porte oferecem taxas mais atrativas para os seus investidores e isso é muito bom para o pequeno investidor, pois há chances de ter melhores taxas de retorno ao investir em uma LCI.

O risco de investir em um banco grande ou em um banco pequeno é o mesmo, e igual a zero quando o investimento é de menos de R$ 250.000,00: mas como isso é possível?

A resposta é simples: isso ocorre por meio do FGC (Fundo Garantidor de Crédito), que é uma instituição sem fins lucrativos criada por resolução do Conselho Monetário Nacional. Conforme já mencionado, esse fundo garante os investimentos de até R$ 250.000 em certas modalidades de investimentos, incluindo as LCI.

Vencimento

As LCIs tem prazo de resgate e seu dinheiro após aplicado deve se manter neste investimentos até que o mesmo seja cumprido.

Quanto maior o prazo do investimento, maior a rentabilidade, pois a instituição financeira tem mais tempo para reemprestar o dinheiro do investidor da LCI em finalidades ligadas à concessão de crédito para compra de imóveis.

Volume de Investimentos

Assim como na maior parte dos investimentos, a lei da oferta e da procura impera. Sendo assim, quanto maior for o seu investimento, maior será a rentabilidade da LCI oferecida. Em termos práticos, quanto maior o volume que você investe em LCI, maior será a sua rentabilidade.

Isenção de Impostos

A fim de impulsionar o mercado imobiliário, o governo concedeu isenção tributária para o investimento em LCI, o que fez com que as mesmas se tornassem extremamente vantajosas em relação aos CDBs. Acompanhe.

CDB incide IR

Se o CDI de um período foi de 10% e temos um CDB que paga 99% do CDI, nossa rentabilidade será de 9,9%.

No entanto, esse investimento precisa pagar imposto de renda. Supondo um prazo de aplicação de 12 meses, a alíquota cobrada será de 20%. Isso faz com que a rentabilidade líquida auferida seja de 7,92% ao total.

LCI não incide IR

Agora imagine a mesma LCI com taxa de retorno também de 99% do CDI. Nesse caso, o investimento renderá os exatos 9,9%, visto que sobre ela não há incidência de imposto de renda.

Dessa forma, mesmo uma LCI que pague 79% do CDI já vai ser mais vantajosa que um CDB para este prazo de investimento. Ou seja, uma LCI de 79% do CDI oferece o mesmo retorno ao investidor que um CDB de 99% do CDI aplicado durante um ano. É incrível quanta diferença pode fazer o pagamento de IR sobre uma aplicação financeira.

Temos também uma planilha para ajudá-lo a decidir entre Poupança, CDB e LCI. Com ela você pode simular a taxa ofertada para os investimentos e comparar qual é a melhor opção para você!

Quando é indicado investir em LCIs?

O investimento em LCI é indicado principalmente quando você possuir um recurso do qual tem certeza de que não precisará regatá-lo em um prazo de 6 meses a 1 ano. Poucas LCIs dão direito a resgate antes do vencimento e mesmo assim na maioria das vezes, você tem que abdicar de toda ou grande parte da rentabilidade.

Portanto, planeje com calma a sua necessidade de recursos e aproveite um investimento que pode render quase o dobro da poupança, com a mesma segurança.

Money Week 5ª Edição

5 Dias de Evento | 70 Autoridades do Mercado Financeiro | 20 Horas de Conteúdo