Lava Jato do Rio denuncia megadoleiro e outras três pessoas

Gabriela Brands
Profissional com graduação em Jornalismo, pós-graduação em Planejamento em Comunicação e Gestão de Crises de Imagem e em Marketing. Tem experiência sólida em Comunicação Política, Assessoria de Imprensa e Gestão de Crises.
1

Conhecido como “doleiro dos doleiros”, Dario Messer foi o principal denunciado pela força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro nesta terça-feira (21). Além de Messer, o doleiro Marco Antônio Cursini e os advogados Antônio Augusto Lopes Figueiredo Basto e Luis Gustavo Flores também foram acusados de evasões de dividas.

Conforme informações do comunicado Ministério Público Federal, os denunciados mantinham uma rede a fim de movimentar recursos de forma ilícita. A suspeita é de essas operações tenham levado R$ 25 milhões para fora do país.

Na denúncia, Figueiredo Basto e Luís Gustavo Flores são acusados de manter contas no exterior não declaradas às autoridades competentes. Os advogados atuaram como defensores de delatores da Lava Jato.

Preso desde julho de 2019, Messer já estava envolvido com outras etapas da Lava Jato do Rio. Em maio de 2018, ele teve sua prisão decretada pela operação Câmbio, Desligo. Embora procurada, a defesa de nenhum dos envolvidos se manifestou.